Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas

O Brasil precisa de mais ecoparques


22/02/2021 04:00

Mário William Esper
Presidente da ABNT, engenheiro civil, Mestre pela Escola Politécnica da USP e diretor de Relações Institucionais da Associação Brasileira de Cimento Portland

O descarte do lixo em locais inadequados é apenas o começo de um dos maiores problemas ambientais do mundo. De acordo com a Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe), o Brasil gerou 79 milhões de toneladas de lixo em 2020, sendo 6,3 milhões abandonados no meio ambiente, 29 milhões jogados em lixões e aterros controlados e 43 milhões para aterros sanitários, com consequências danosas para o ambiente e para a sociedade. A decomposição dos resíduos descartados produz o chorume, que causa a poluição do solo e das águas subterrâneas, e o biogás, rico em metano, que contribui para o desequilíbrio do efeito estufa. Já a remoção da vegetação afasta animais silvestres e atrai animais e insetos transmissores de doenças. E cai a qualidade de vida das pessoas que vivem no entorno além de atrair catadores que trabalham condições precárias e insalubres.

A Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) foi sancionada em 2010 e trouxe metas importantes impactando os índices de coleta regular, coleta seletiva, reciclagem e destinação adequada dos Resíduos Sólidos Urbanos, mas os números estão abaixo do ideal e do necessário para agregar melhoria de vida para a população. Já existem maneiras mais eficientes de tratar o lixo, por meio da reciclagem ou reuso, em linha com a economia circular, que propõe o uso racional dos recursos, onde os resíduos de um setor são reaproveitados por outros como matéria-prima.

A criação de Ecoparques é uma alternativa para evoluirmos na quantidade de lixo reciclado. Nestas instalações o lixo é separado, processado e transformado em produtos como recicláveis secos, resíduo para aproveitamento energético, composto, biogás/biometano e energia elétrica. O Brasil precisa evoluir na criação de Ecoparques para reduzir a destinação final inadequada, como já aconteceu em diversos países na Europa. Estamos trabalhando com a Abema (Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Meio Ambiente) na elaboração de normas dos Ecoparques e as etapas do processo de transformação do resíduo, desde o ponto de coleta até a entrega do produto final para uso do consumidor.

Somente a regulamentação e a transparência das etapas dos processos relacionados poderá facilitar a estruturação deste modelo de negócios, trazendo segurança jurídica para que o mercado possa investir na criação de Ecoparques.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade