Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas

É possível crescer no meio de uma crise?


24/09/2020 04:00 - atualizado 23/09/2020 21:39

Eduardo Córdova
CEO do martket4u, maior rede de mercado autônomo e inteligente do Brasil

Já começo este artigo afirmando – não é sorte e muito menos fácil. A verdade é que a grande maioria que se arrisca no mundo empreendedor passa por um looping de incertezas, fracassos, medos, anseios e dificuldades, ainda mais quando você decide abrir um negócio em meio à crise. Aí, sim, as pessoas vão dizer que começar algo em um ano desfavorável, economicamente falando, é um tiro no pé e, com certeza, é nadar contra a maré. Porém, não foi o que aconteceu conosco e podemos lhe provar o porquê!

No início deste ano, meus sócios e eu resolvemos empreender juntos e criamos uma startup que hoje já é considerada a maior rede de mercados autônomos e inteligentes do Brasil. Na época, nosso principal objetivo era levar mais comodidade para as pessoas na hora de fazer suas compras, sem ter a necessidade de sair do condomínio, proporcionando mais segurança, experiência inovadora e agilidade.

Porém, ninguém imaginava que logo no começo do ano iríamos nos deparar com uma pandemia que praticamente virou de cabeça para baixo milhares de negócios. Confesso que foi assustador, pois acompanhamos o fechamento de inúmeras empresas em um curto período. Mas, ainda assim, sabíamos que o projeto que tínhamos em mãos seria mais eficiente em um momento como esse, em que as pessoas precisariam se isolar para evitar a disseminação do vírus. E foi em meio à crise que decidimos escalar nossa startup.

Hoje, além de levar conforto para milhões de pessoas em seus lares, também criamos uma oportunidade para aqueles que tiveram que fechar seus negócios e viram no mercado autônomo uma oportunidade de empreender. Abrimos mais de 300 licenças em diferentes estados, aumentamos o número de funcionários de quatro para 100 em apenas seis meses, e nosso faturamento partiu do zero e já totalizou mais de R$ 5 milhões em um dos períodos mais difíceis da economia brasileira.

Realmente, não foi um caminho fácil, nos arriscamos porque enxergamos um potencial no mercado e acreditamos em nosso sonho. Hoje, se alguém pergunta quais dicas eu posso dar para quem deseja empreender, eu reforço – nunca desperdice uma boa crise. Entenda que empreender é resolver problemas e o que mais existe em um momento de instabilidade são situações que precisam de solução. Não desperdice tempo em busca de um produto genial e siga estes cinco pilares: querer empreender; fazer o suficiente (merecer e ser capaz); acreditar no seu sonho ou projeto; ter um time que compre a sua ideia e vista a camisa; e, por fim, é necessário amar o que faz. A verdade é que não há fórmulas mágicas, mas tenho certeza de que sem esses cinco passos que listei aqui, o caminho será bem mais difícil.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade