Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas

Corona: pedra no bodoque


postado em 23/03/2020 04:00

Fábio P. Doyle
Da Academia Mineira de Letras
Jornalista

Que vergonha! Até a epidemia do coronavírus serve de bodoque para que os derrotados por Bolsonaro nas urnas atirem pedras contra ele!

Afinal, apenas uma declaração que ele fez, um apelo para ninguém entrar em pânico, em histeria, em face da ameaça da estranha doença que começou na China, para o tiroteio insensato e injusto começar. Eles queriam o que? Um incentivo ao terror já instalado no mundo todo? Ele agiu como qualquer governante lúcido agiria. Tomou as medidas acauteladoras necessárias e procurou acalmar seus governados.

No mesmo sentido e com o mesmo objetivo foi o que disse a respeitada infectologista da Fundação Osvaldo Cruz, dra. Margareth Dalcomo, que acaba de chegar dos EUA, onde participou de reuniões especiais sobre a epidemia, em duas organizações famosas, a Panamericana e a Mundial da Saúde. Fez um longo relato dos dois eventos e no final recomendou que ninguém entre em pânico, em crise histérica. Ao seu lado, concordando, outro especialista respeitado, o dr.Mauro Gomes. Os aproveitadores mencionados, certamente esquerdistas frustrados, viúvos/as da era petista, ficaram calados e, certamente, envergonhados.

Assim, infelizmente, se comporta a minoria revoltada, que tudo faz para agredir, desmoralizar, derrubar o novo governo. O momento seria de união, de solidariedade na busca de soluções capazes de minorar os efeitos danosos e graves que todos nós enfrentamos. Mas eles, os aproveitadores, não pensam assim.

A propósito, vale registrar que eles não estão sozinhos na campanha suja. Falsos “vigilantes sanitários” de uma inexistente entidade de combate ao coronavirus estão batendo campainhas em casas e prédios de apartamentos em BH, pedindo para verificar as condições de higiene. Entram para roubar. Estão na mesma onda dos insanos recalcados. Muito cuidado com eles e com aqueles. E seja tudo pelo santo amor de Deus.


Publicidade