Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas

Em busca de alimentos saudáveis

A sociedade caminha, cada vez mais, rumo ao consumo de alimentos naturais


postado em 20/02/2020 04:00 / atualizado em 19/02/2020 19:22

Lilia Kawazoe
Gerente comercial da Concepta Ingredients, unidade de negócio do Grupo Sabará que se dedica ao desenvolvimento de soluções naturais e tecnológicas, com foco nas indústrias de alimentos, bebidas, nutrição animal e farmacêutica-veterinária


É notório que a sociedade caminha, cada vez mais, rumo ao consumo de alimentos naturais, orgânicos e veganos. Esse movimento tem dominado vários países, com destaque para os EUA, mas também tem crescido de modo acelerado no Brasil. Portanto, conquistar os consumidores mais exigentes é o grande desafio da indústria alimentícia em todo o mundo. Segundo pesquisa da Euromonitor Internacional de 2019, o Brasil subiu uma posição em relação ao ano anterior e ocupa a quarta colocação mundial no ranking de vendas de alimentos e bebidas saudáveis, um mercado que movimenta cerca de US$ 35 bilhões por ano.

O cenário promissor mostra o quanto este setor da indústria deve apostar no desenvolvimento de produtos que atendam a essas demandas ou ao menos promover a adaptação das linhas de produtos já existentes de forma prioritária. Para isso, é necessário que recorram ao uso de ingredientes menos processados, portanto, com mais vitaminas e minerais.

É importante destacar que, ainda de acordo com a agência internacional, nos últimos cinco anos, o crescimento do setor da indústria voltado para o desenvolvimento de alimentos e bebidas saudáveis foi cerca de 12,3%, em 2018, porém, a indicação é de que esse crescimento chegue a 4,4% por ano até 2021. Dentro desse segmento, há alguns destaques para os quais chamo a atenção. Está na "mira" da indústria os alimentos plant based, cuja matéria-prima é de origem vegal e alimentos que possam ser elaborados com outros ingredientes que substituam, por exemplo, o açúcar refinado, já que é considerado um dos grandes vilões de uma alimentação mais saudável.

Para substituí-lo, ganha força o uso da biofrutose, um açúcar mascavo líquido proveniente do manejo orgânico. Ele é considerado um açúcar integral orgânico, livre de qualquer tipo de aditivo e agrotóxico, por não ser submetido ao processo químico convencional de refinamento. A biofrutose, além de contar com a presença natural de polifenóis e fitoesteróis, ajuda a preservar os minerais naturais da cana, como cálcio, magnésio, fósforo, potássio e ferro. O resultado é uma doçura dos alimentos semelhante à obtida com o uso do açúcar convencional, mas com um toque frutado.

Aliás, a substituição dos ingredientes dos produtos alimentícios por opções mais naturais e menos processadas deve ser um ponto de atenção da indústria, já que o desafio é fazer a troca e manter o sabor dos produtos finais. Isso porque, de acordo com levantamento divulgado pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), em 2018, na hora de escolher entre um alimento mais saudável e outro com melhor sabor, 61% dos respondentes admitiram preferir os mais saborosos. Sem dúvida, a alimentação saudável é uma tendência que veio para ficar e esse setor da indústria está de olho nessa movimentação, cada vez mais interessada em ingredientes que colaborem para essa grande transformação.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade