Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas

O que esperar do mercado de consórcio


postado em 12/02/2020 04:00


Lorelay Lopes
Head de negócios do UP Consórcios, fintech criada pela 
área de inovação da Embracon

Mesmo com um ano de 2019 cheio de incertezas, desconfiança, perda do poder de consumo, 64 milhões de brasileiros endividados (mais de 40% da população adulta do país), desemprego acima de 11%, recessão desde 2014 e outras tantas dificuldades enfrentadas pelos brasileiros, o sistema de consórcio mais uma vez registrou, até novembro, crescimento nos negócios, atingindo R$ 121,50 bilhões, 26,1% acima dos R$ 96,32 bilhões de 2018, segundo a Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (Abac).

A entrada de novos participantes somou 2,63 milhões entre janeiro e novembro, 11,4% maior que os 2,36 milhões do ano anterior. Desses, a modalidade de veículos leves e motocicletas respondeu por mais de 2 milhões de adesões. 

Nesse período, um segmento que se destacou de forma interessante foi o de serviços. Mesmo segurando a troca do carro ou a compra do imóvel receoso pela economia, o brasileiro investiu, e muito, em experiências. O consórcio de serviços aparece mais uma vez como o novo queridinho do brasileiro.

Seja para indivíduos com dívidas acumuladas, com despesas em excesso, ou mesmo para os mais equilibrados, não há nada mais atual que o planejamento financeiro, independentemente de qual for o objetivo, partindo do princípio da real necessidade de consumo e da melhor linha de crédito para compra. Dessa forma, o consórcio aparece, mais uma vez, como excelente opção para qualquer tipo de realização, freando o apetite consumista.

Pela ótica do Banco Central (BC), as expectativas para 2020 são excelentes, além de extremamente favoráveis para o sistema. A organização aponta demandas crescentes, com destaque para a ascensão do PIB, lado a lado com as tendências de alta do consumo das famílias.

Em paralelo, é possível notar a formação bruta de capital fixo, que inclui o segmento industrial com máquinas, equipamentos e construção civil, geradores de ampliação das atividades econômicas de base, uma das fontes para a retomada de empregos.

De acordo com a Deloitte, essas são as expectativas do empresariado para o país e os seus negócios, independentemente do cenário econômico: 46% das empresas pretendem substituir ou adquirir máquinas/equipamentos. Mas se o cenário econômico melhorar, essa porcentagem sobe para 72%. Outra excelente notícia é que 18% aumentarão o quadro de funcionários. Para os empresários, 2020 será um ano 71% positivo; 23% sem mudanças importantes; 5% negativo; e 1% não opinaram.

Ainda na mesma pesquisa, 69% das empresas apontam que o alto custo de captação de recursos através dos bancos de varejo é o maior desafio. Já em relação aos bancos de fomento, a maior reclamação é em relação à burocracia. 

Para o consórcio, esses números mostram inúmeras oportunidades, visto que o segmento de máquinas, equipamentos, aquisição de frota tem agregado muito para os números crescentes do sistema.

É inegável que teremos um mercado promissor e, a partir dos dados, é possível projetar cenários para o ano de 2020. Serão inúmeras oportunidades para que o sistema bata mais um recorde. Afinal, os brasileiros estão optando por alternativas que tenham baixo risco e que sejam seguras. Sendo assim, o consórcio deve crescer em ritmo acelerado, conquistando, diariamente, novos consumidores.

Lembrando que, ao investir em um consórcio, você está firmando uma compra planejada e segura, pois o total arrecadado pelo grupo do qual o consorciado faz parte fica disponível, mensalmente, para os contemplados por sorteio ou lance. Ou seja, o fundo arrecadado com o pagamento das parcelas do mês é imediatamente disponibilizado aos consorciados.

Além disso, não há cobrança de juros. Essa é a maior vantagem do consórcio. E você ainda pode adiantar a contemplação através do lance, não precisando, assim, aguardar pelo sorteio. Toda e qualquer forma de lance amortiza o saldo devedor, trazendo flexibilidade para quem, mesmo com o cenário da economia favorável e promissor, não quer arriscar prazos longos.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade