Publicidade

Estado de Minas

Espaço do leitor


postado em 08/09/2019 04:00

Cartas à redação

BOLSONARO
Menos ofensas e mais trabalho

Antonio Jose Gomes Marques
Rio de Janeiro

"Em vez de insultar o pai de Michelle Bachelet, assassinado pela ditadura militar chilena, Jair Bolsonaro deveria se preocupar em indicar um titular para a Procuradoria-Geral da República (PGR) capaz de desengavetar o acordo da OAS que financiou a campanha presidencial da socialista, aliada de Lula."

LULA 
Leitor critica a postura da Justiça

Humberto Schuwartz Soares
Vila Velha – ES 

"O fato de presidiário sem nenhuma regalia legal ser mantido numa prisão especial é uma clara transgressão à Constituição. O que isso deveria acarretar? Se o nosso Legislativo fosse sério, os atuais ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) seriam destituídos. Lula é o exemplo vivo dessa violação à Justiça, que, embora cega, muda e surda é tida como guardiã da Carta Magna."

DESABAFO
Cidadã pede mais respeito ao povo

Gislaine Aguiar
Belo Horizonte

"Parece que os políticos brasileiros sentem prazer em camuflar os problemas do país. Sempre que há algo importante sendo resolvido, escapa-se pela tangente, e nós, como sempre, ficamos a ver navios. O fogo na Amazônia tem funcionado como uma cortina de fumaça para ofuscar nossos olhares em relação à reforma previdenciária que se faz urgente, para que o país possa andar. Há, além disso, os desempregados, os professores reivindicando melhores condições de trabalho, a UFMG na iminência de perder profissionais de ponta, que trabalham em pesquisas seriíssimas, por falta de verba. Que país complicado. Como se fazem difíceis problemas que precisam ser resolvidos. Acordem, senhores dirigentes. Tem pessoas passando fome, há inúmeros desempregados em situações de desespero e há, acima de tudo, uma população esperançosa porque o povo brasileiro é naturalmente aquele que confia, que sabe esperar, mas também é aquele que anda cansado e desacreditado. Paciência tem limites."

CEMIG
Reclamação porfalta de energia

Luciano Leal
Belo Horizonte

"Não tenho dúvidas de que a Cemig é a maior empresa estatal do nosso estado, construída no governo de Juscelino Kubitschek. Seu primeiro presidente foi o dr. Julio Soares, que deu  seu nome ao belo prédio da Avenida Barbacena, não esquecendo da Usina de Três Marias e outras. Moro no Bairro Santo Antônio, e esse e o São Pedro, bem como as imediações, ficam geralmente sem energia quando ocorre qualquer tipo de chuva, além dos barulhos ocasionados pelas explosões de transformadores. Acontece com frequência. A distribuidora da energia está nas proximidades, no início do Morro do Papagaio. Não justifica essa permanente intranquilidade para seus moradores. Que a empresa tome conhecimento dessa nossa reclamação e verifique o que está ocorrendo."


Publicidade