Publicidade

Estado de Minas

Espaço do leitor


postado em 30/08/2019 04:00



cartas:

Lava-Jato 
Preocupação com os rumos da operação

Humberto Schuwartz Soares
Vila Velha – ES

"Qualquer pessoa envolvida num processo judicial só chega ao Supremo Tribunal Federal (STF) se tiver grana e bons advogados. No STF, será postergado ou aliviado pela prescrição da pena ou por falta de uma vírgula no trâmite do condenado. Faltou a tal vírgula e Aldemir Bendine, ex-presidente do Banco do Brasil e da Petrobras, se safou. E para denegrir a Operação Lava-Jato, o processo retornou à primeira instância. Com tal decisão, todos os apenados na operação estão felizes da vida, rindo à toa, pois poderão ser aliviados. Procede a preocupação da força-tarefa da Lava-Jato e de todos os que combatem os malfeitos diante da clara evidência de liberação generalizada."

 
QUEIMADAS
Leitor cansado da polêmica com Macron

Ivan Silva
Itabira – MG

"Está na hora de a imprensa mudar o foco em relação a este Macron, que vem dar pitaco em nossa soberania. A França não tem moral nenhuma. Exemplos são suas ex-colônias, que vivem numa pobreza terrível. Sobre o terremoto que destruiu o Haiti, não deram contribuição nenhuma para reerguer sua ex-colônia. O Brasil contribuiu, e muito, inclusive mandando tropas. Também já abrimos nosso país para os franceses fugirem da Segunda Guerra Mundial, foram todos recebidos de braços abertos no Brasil. Temos que nos preocupar é com a reforma da Previdência, desejo do povo brasileiro, para o nosso querido e imenso país voltar a crescer e a se desenvolver. Portanto, não podemos ficar ouvindo esse almofadinha do Macron."


AMAZÔNIA
Apelo para salvar a inigualável floresta

Eliana França Leme
Campinas – SP

"O problema não é o presidente da França e sua vida matrimonial, mas a postura indiferente que o presidente do Brasil tem demonstrado em relação à preservação da Amazônia, com sua visão equivocada e curta sobre o aproveitamento econômico da preciosa floresta. Vale lembrar que desdenhou, desde o começo, dos dados que lhe foram apresentados pelo ex-diretor do Inpe, demitido por ter-lhe trazido a verdade dos fatos. Daí por diante, foi uma sucessão de declarações cuja retórica soou como um incentivo às queimadas ilegais, que injustamente logo foram atribuídas a ONGs. Por fim, quando a situação chegou a um ponto alarmante, precisou que gente de fora acusasse o Brasil de estar queimando, a olhos vistos, um patrimônio mundial. Sim, mundial, pois o que ocorre na Amazônia afeta o clima do mundo. Temos de aprender que somos parte de um todo e precisamos nos dar conta de que é de nossa responsabilidade zelar pela saúde desse organismo vivo que é nossa casa, nosso planeta. Vale lembrar, também, que a diferença entre o incêndio de um patrimônio mundial que doeu em todos nós, o incêndio da Catedral de Notre Dame, e as queimadas que devoram nossa flora e nossa fauna são ocorrências totalmente diferentes, porém, cuja comparação está servindo para minimizar, perante a opinião pública, os estragos da devastação criminosa da floresta amazônica. Talvez desse trágico caos, quem sabe, resulte um novo olhar para as nossas riquezas naturais e nos faça ver que ela pode nos render, economicamente, muito mais se forem  preservadas com todo o desvelo, do que transformadas em ouro, gado ou soja, pois um selo de qualidade ambiental, hoje, vale mais do que qualquer coisa obtida por extrativismo. Portanto, a nossa floresta imensa nunca será ambicionada por ninguém, nem sequer por estrangeiros, como temem alguns, se ela for encarada por nós como um presente dos céus, um privilégio a ser cultuado e cuidado como originalmente foi pelos silvícolas. Temos de voltar ao passado para chegar ao futuro com dignidade, respeito e admiração do resto do mundo por estar contribuindo, enormement,e com a preservação, sobretudo, de nossa própria espécie." 




Mundo pagará caro se houver boicote ao Brasil
"Estamos precisando é de empregos. O mundo vai pagar caro? Que conversa mais idiota. Brigar com os países ricos só nos trará prejuízos econômicos. E nós não estamos com toda essa bola."
. Helder Caires

"Ele fala que o ‘mundo pagará caro se houver boicote ao Brasil’... Óbvio que, caso haja boicote, é com a clara intenção de fazer com que os preços das commodities agrícolas brasileiras caiam e o país seja obrigado a vendê-las por qualquer preço, num futuro próximo. E mais, reforma da Previdência alavancando a economia..."
. Vander de Andrade

Jovem reage a assalto e é esfaqueado na Savassi
"Quer dizer que ele foi esfaqueado porque reagiu? Todo mundo sabe que não pode, que o bandido não pode ter obstáculo em sua atividade. A mídia, a Justiça, a própria polícia cansam de falar e o povo não aprende."
. Valmir Marques
 
Maior universidade de Minas repudia falta de verbas para bolsistas do CNPq
"Todas as universidades estão assim. Duas daqui da minha região falaram a mesma coisa das dificuldades de verbas, por exemplo, na pós-graduação. E a UFMG é uma das melhores universidades do Brasil e, talvez, da América em termos de excelência em ensino e pesquisa. As universidades da minha região (UFSJ, UFJF) são excelentes também, junto com os institutos federais."
. Luciano José Leandro

"Só entrar no Programa Future-se do governo federal e começar a receber investimentos da iniciativa privada."
. Cacá de Souza

"90% da ciência produzida no Brasil vem das universidades públicas. Isso inclui vacinas, por exemplo..."
. Jonathan Benni

Dona das marcas Timberland e Vans confirma suspensão de compra do couro brasileiro
"Estão fazendo um marketing com os ecotrouxas e ecochatos, tanto que anunciaram que estão suspendendo as compras. Assim que seus estoques da referida matéria-prima chegarem ao nível mínimo de segurança, se chegarem, elas voltam a comprar!"
. João Luiz C

" A relação custo/benefício do couro brasileiro é imbatível. Se o anúncio for real, nada mais é do que uma ‘jogada para a galera’. Mesmo que tenham estoque e pedidos fechados, o desenvolvimento de novas linhas e confiabilidade em produtores deve ser conquistados ao longo dos tempos. Quem atua no setor sabe."
. Luiz Arthur Kelen
 


Publicidade