Publicidade

Estado de Minas

Espaço do leitor


postado em 22/08/2019 04:00

TRAGÉDIA
Leitor lamenta acidente 
ocorrido em ladeira

Gege Angelini
Belo Horizonte

"Dia 19 de agosto passará para a história negra do meu Bairro Santo Antônio. Uma vida ceifada de forma tão cruel. O bairro é reconhecido pelas suas montanhas, hoje totalmente urbanizadas. Ladeiras perigosíssimas, que se transformam em aclives assassinos e vice-versa. Lado a lado com a insanidade de motoristas estúpidos, que insistem em desobedecer às sinalizações, também muito incipientes, sem nenhuma ação forte e reguladora por parte das autoridades, assistimos a cenas que nunca gostaríamos de ver. Existem soluções muito rápidas e totalmente viáveis para esses quarteirões criminosos, mas será que os próprios moradores abririam mão de alguma coisa? Acho que não, pois a autossuficiência domina todos, e todos eles, sem exceção, consideram que problemas assim nunca acontecerão com os mesmos. Numa cidade, num estado e num país onde a educação de base é lorota, crimes assim ocorrem diariamente. Desobediência às leis estabelecidas, desordem jurídica, insanidades pessoais, falta de penalização severa, para culminar com falta de sinalização adequada nos locais mais perigosos, sempre trazem tragédias anunciadas. Meus pêsames, doutas autoridades e empresários, por não criarem situações de controle rígido. E por não instruírem e cobrar, de forma severa e constante, seus funcionários a obedecer às leis."


GOVERNO
Críticas a atitudes
de Jair Bolsonaro

Humberto Schuwartz Soares
Vila Velha – ES

 
"Diplomacia é o exercício da sabedoria. É o pai saber tirar o doce de uma criança e ela ainda agradecer, abraçá-lo e beijá-lo. Na nossa cabeça utópica, o presidente ideal, além de patriota, sóbrio e comedido. Sem dar palmadas, convence o filho de que ser chapeiro e falar inglês não o credencia para ser embaixador, ainda mais nos EUA. É saber que mesmo a Amazônia sendo destruída a olhos vistos, convencer os beneméritos a dobrar a doação para mantê-la, pedir desculpas e informar que os devastadores serão identificados e punidos. Com o Brasil de pires na mão, 13 milhões de desempregados e caóticas as obrigações básicas, não podemos afugentar os beneméritos com ofensas nem atender ao capricho do filho de nomeá-lo embaixador. Foi preciso reduzir a dotação de alguns ministérios, porém, quando o certo,  devido à grave situação, seria diminuir ou cancelar o fundo partidário, que passou de R$ 1,7 bilhão para R$ 3,7 bilhões. Chega de trapalhadas."


ADMINISTRAÇÃO
Cidadão questiona
gastos públicos

Mário A. Dente   
São Paulo


"A grande maioria dos entes públicos (federais, estaduais e municípais) estão gastando mais do que arrecadam, e olhem que arrecadam demais. Os dois principais motivos são salários altos e trabalho de menos, com obras mal administradas e  superfaturadas. Se os políticos e funcionários públicos tivessem seus bens e salários reduzidos para pagar os déficits, como ocorre na iniciativa privada,  onde há 13 milhões de desempregados, mas zero no funcionalismo público, a administração melhoraria se só houvesse o número necessário de funcionários concursados."


COLUNISTA
Alexandre Garcia 
no Estado de Minas

Léa Mello Silva 
Belo Horizonte

"Parabéns pela recente contratação do ótimo jornalista Alexandre Garcia. Um jornalista sério em quem confio. Fiquei satisfeita com esta ótima aquisição."


Publicidade