Publicidade

Estado de Minas

Espaço do leitor


postado em 21/07/2019 04:14

FUTEBOL
Ser americano
é muito perigoso

Francisco Azevedo Neto
Belo Horizonte

"Depois de 67 anos como torcedor do nosso glorioso América Futebol Clube, decidi, após boas conversas com amigos, entrar para sócio-torcedor do clube. Achei melhor não pedir favor aos grandes amigos que tenho ligados ao time. Fui à sua sede, localizada no belíssimo shopping Boulevard. Um show de sede. Logo na entrada, deparei-me com as fotos dos dirigentes do América ao lado da história do clube, quando vejo o primeiro retrato da galeria ser de meu saudoso pai, Celso Mello de Azevedo. Foi uma forte emoção e motivo de muito orgulho. Dirigi-me à educada secretária, que muito bem me atendeu. Informei-a de que estava querendo entrar como sócio do América. Na mesma hora, solicitou-me meus dados e algumas informações e sacramentou  minha filiação ao América. Chegando em casa, distribuí aos amigos cópia de minha filiação. Aí, logo veio minha decepção. Recebi os documentos, via e-mail, e verifiquei que continuava não sendo sócio do América, e sim integrante da torcida Onda Verde. Como assim? Comprar o direito de ser torcedor? Não! Isso já sou há 67 anos. Conversando com meu amigo Emir Cadar, ele na mesma hora me convidou a entrar para sócio do Atlético, sem nenhuma despesa. Falei com ele que minha mãe ficaria muito satisfeita, pois era grande torcedora do Galo, mas que agradecia o convite, pois seria americano até o fim. Cancelei minha inscrição como torcedor e estou, agora, aguardando a liberação da diretoria para que eu possa comprar a minha cota, pois no momento as vendas estão 'suspensas'. Assim, considero 'que ser americano é muito perigoso'."


MARACUTAIA

Viagens de políticos
com verba pública

Gege Angelini
Belo Horizonte

"'Elementar meu caro Watson', diria o destemido Sherlock Holmes ao ler o excelente artigo do nosso Estado de Minas em 16/7/2019, descrevendo a farra das viagens de nossos deputados, aliás, uma classe que deveria ser extinta, literalmente. O número de oportunistas que escolheram Kouru, na Guiana Francesa, é de 19 pessoas. Estranho, muito estranho, e lembraria alguma coisa? Mas a farra não para por aí. Punta Cana, louvável, pois ninguém é de ferro. Havana, certamente visitada pelos vermelhos de plantão. Baku, capital do Azerbaidjão. Bolas, o que foram fazer lá com nosso dinheiro? Belmonte, em Portugal, a cidade mais brasileira do país. Qual o motivo? Las Vegas, esta está perdoada, pois jogar em cassinos com nosso dinheiro pode. Curaçao, banhada pelas águas cristalinas do Caribe, faz bem e relaxa. Arequipa, no Peru, que diabos foram fazer lá? Medellin, essa não sei não... As demais citadas na bela reportagem apresentam-se como 'troco' aos oportunistas. Não está na hora de repensar sobre essa classe? O que fazem pelo país? Além de maracutaias e picaretagens, salvando-se poucos."

 
ARREPENDIDO
Leitor questiona
voto em eleição

Jeovah Ferreira
Brasília

"Perdoe-me, Senhor. Eu acreditei que Jair Bolsonaro fosse diferente e votei nele. Ele disse, alto e bom som, durante a sua campanha, que iria colocar fim à velha política e que nós, brasileiros, iríamos viver novos tempos. Mas, agora, ele encasquetou que pode indicar o seu filho, Eduardo Bolsonaro, deputado federaL (PSL-SP), para o cargo de embaixador do Brasil nos Estados Unidos da América, e afirma que não é nepotismo e que não vê nenhum absurdo nisso. O Brasil inteiro está perplexo com a coragem dele. Parece-me que ele não está disposto a desistir desse desejo. Estou com vergonha, Deus. Eu pedi voto para ele, convenci parentes e amigos, inclusive petistas, de que o homem era porreta e que teríamos um grande estadista. Perdoe-me, Senhor, mais uma vez, eu suplico. Estou arrependido. Apesar de saber que é prerrogativa do presidente da República indicar embaixadores, e que pode ser buscado fora da carreira diplomática, não fica bem para o presidente indicar um filho. O ideal seria premiar quem já passou pelo Instituto Rio Branco. Torçamos para que no Senado, caso ocorra a indicação, haja resistência ao nome. Já que falei nisso, vou falar também da Câmara dos Deputados. Parabéns, deputado Rodrigo Maia, pela forma como vem conduzindo a reforma da Previdência. Para que haja mudança é preciso atitude, e o senhor tem."


PAMPULHA
Sugestão de reforma
de jardins da igrejinha

Flávio Norberto Pereira
Belo Horizonte

"Sugiro aos responsáveis pela reforma no complexo da Pampulha que refaçam os jardins atrás e na frente da Igrejinha. E os protejam com grades para evitar que as pessoas pisem para tirar fotos e destruam os jardins."


Publicidade