Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Espaço do leitor


postado em 05/07/2019 04:06

HISTÓRIA
A importância de
Cachoeira do Campo 

Sebastião Gonçalves Maciel 
Belo Horizonte

"Quem passa pela BR-356 com destino 
às cidades históricas de Minas, atravessa alheio um lugar da maior importância em nossa história. Trata-se de Cachoeira do Campo, o maior distrito de Ouro Preto. Poucos sabem da importância de um lugar tão significativo para Minas e o Brasil, e esse desinteresse deixou Cachoeira do Campo quase que à margem da história. Faz-se importante lembrar que foi naquele lugar que aconteceram importantes decisões e acontecimentos como, por exemplo, a delação da Conjuração Mineira, por parte de Joaquim Silvério dos Reis, ao Visconde de Barbacena, no Palácio dos Governadores, logo na entrada do distrito, onde hoje funciona um colégio. Também ali, Tomaz Antônio Gonzaga, o Dirceu, solicitou autorização para casar com Maria Dorotéa Joaquina, sua Marília, o que acabou não acontecendo em virtude de sua prisão. Cachoeira do Campo foi, também, um dos palcos de um dos movimentos mais importantes do período colonial, a Guerra dos Emboabas (1707-1709), onde Manuel Nunes Viana foi sagrado o primeiro governador de Minas Gerais, ainda que por pouco tempo. Dom Pedro II esteve por duas vezes naquele distrito, seu pai também. Inclusive, a cadeira que seu progenitor usou ainda se encontra no local, sob proteção do patrimônio histórico. Na ocasião, o imperador pediu para vê-la e em seus registros de viagem e escreveu sobre a mesma; e relatou a respeito do Chafariz de Dom Rodrigo José de Menezes, que fica próximo de Cachoeira: 'Cachoeira, lugares de muitas casas. Almocei e fui orar à igreja que têm dois altares laterais que muito me agradaram por seus lavores de talha'. Vale lembrar que a igreja à qual o imperador se refere é a matriz de Nossa Senhora de Nazaré, a joia do barroco mineiro, uma preciosidade do início do século 18, no estilo nacional português, e pouco conhecida pelos turistas. Em Cachoeira do Campo, Tiradentes trabalhou no regimento de cavalaria, onde funcionou o antigo Colégio Dom Bosco e ainda hoje espera um destino para seu histórico casarão abandonado. É importante salientar, ainda, que as pessoas que buscavam se enriquecer, através da busca do ouro, não tinham o que comer e o distrito serviu como fonte de abastecimento, na agricultura e pecuária, para atender a enorme demanda. Ainda hoje, é possível ver construções históricas e capelas centenárias num lugar que ainda precisa entrar na rota do turismo histórico e cultural de Minas. Cachoeira do Campo merece mais atenção por parte do poder público, pois os livros de história são unânimes em nos revelar a importância de um lugar tão importante e ainda desconhecido."
 
 
pesquisa
Cidadão comenta o alto 
consumo de drogas 

Antonio Jose Gomes Marques
Rio de Janeiro

"A ONU mostrou, em recente pesquisa, que aumentou o consumo de drogas no mundo. Mas a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) revelou, tempos atrás, o contrário. Ou seja, alguém mente. Será que é a ONU? A Organização das Nações Unidas confirmou que o aumento do consumo em 30% foi a nível mundial. E quem mora na 'imunda' e sem rumo Rio de Janeiro pode comprovar isso facilmente com os tiroteios, mortes e poder de fogo dos traficantes. Pior é ver nos nossos bairros a entrega de drogas por motoboys, diariamente. O Brasil, hoje, vive de sonho dos ditos 'experts', que ainda falam em liberar as drogas. E no Rio, ainda, temos famosos usando drogas e, claro, incentivando futuros consumidores. Este é o país que, aparentemente, alguns querem em nome da tal liberdade. Ainda bem que não tenho filhos e nem netos."


MANIFESTAÇÃO
Assinante questiona 
baixa participação

José Geraldo Pinto
Belo Horizonte

"Compareci, aos meus 75 anos de idade, a mais uma manifestação a favor de um Brasil melhor para todos os brasileiros, na Praça da Liberdade, em Belo Horizonte, no dia 30/6/2019. Entretanto, fiquei perplexo ao constatar a ausência de parte dos 30 milhões de desempregados, subempregados, desalentados, microempresários e dos jovens, estes provavelmente os que serão mais afetados com as preconizadas reformas na Previdência, em 'desidratação' no Congresso Nacional. Alienação ou falta de recursos para comparecer a elas?" 


Publicidade