Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas

Espaço do leitor


postado em 16/06/2019 04:04

LAVA-JATO
Leitor elogia editorial
do Estado de Minas

Marco Antonio de Melo Soares
Botafogo-RJ

"Parabéns pelo excelente editorial do dia 12/6. Diante da estranha repercussão e euforia pelo vazamento das mensagens de
Moro e procuradores, a posição do Estado de Minas é um alento e uma esperança de que a Lava-Jato continue sua missão
de combate implacável à corrupção. Inacreditável a posição da OAB e de alguns ministros do Supremo. Data máxima vênia, parece piada, fazer um carnaval com assunto tão sério."


DÚVIDA
Me diz quem é
Wagner Moura?

Jeovah Ferreira
Brasília

"Ao ler o título da matéria ('Wagner Moura diz que tem medo de voltar ao Brasil'), passei alguns minutos tentando me lembrar quem era o cidadão. Eu não estava disposto a ler o artigo em busca da informação. Forcei a minha memória, mas foi em vão. Daí, resolvi fazer a leitura. Quase morri de tanto rir. Não entendi o motivo do medo de que o rapaz está possuído. Pode voltar, Wagner. Alucinação pode ser o seu caso. Tomara que você não esteja precisando de emprego."


ANSIEDADE
Esse comportamento
pode ser ou não ruim

Bia Willcox
Rio de Janeiro

"Há valores, crenças e traços de personalidade que sofrem de grande preconceito. A ansiedade é uma dessas características que injustamente
é vista, em geral, como algo negativo ou até mesmo maléfico. Claro que, na vida, tudo é uma questão de dosagem. O remédio vira veneno e o veneno, dependendo da quantidade, pode curar. Sendo assim, a ansiedade não é o vilão maior de nossas vidas, como é vista por tantos.
Existe, sim, uma ansiedade paralisante que corrói por dentro, mas existe, também, uma ansiedade tipo motor que empurra a gente para agir, atuar e resolver. Essa ansiedade está longe de ser prejudicial. Ela agrega valor a quem a tem. Ela faz a roda girar. A ansiedade no trabalho, por exemplo, faz você querer atender bem o cliente, tentar entender o que ele deseja para deixá-lo feliz. Ela faz a gente não querer acumular trabalho e nem furar os prazos. A ansiedade profissional faz a gente querer estudar, aprender mais, subir, voar alto. É a ansiedade, também, que cuida de equipe, exige eficiência, busca alta performance e faz a gente se destacar entre os outros. Qual o cuidado que devemos ter? Com a dose, é claro. Devemos controlar o seu tamanho para que, de remédio e cura ela não passe a ser veneno e doença. Controlando e dosando, posso afirmar que os maiores sucessos na vida, seja em nível pessoal ou profissional, se devem a uma boa dose de ansiedade e proatividade.
Vamos dar um viva à ansiedade necessária, muito mais mocinho que bandido."

ANAC
Passagens sobem mesmo com nova lei de bagagens

Humberto Schuwartz Soares
Vila Velha – ES

"No país do faz de conta, o preço das passagens aéreas, com a anuência da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), seria reduzido com o fim da gratuidade das bagagens. Mas em vez cair, subiu. E a Anac fingiu-se de morta. Agora, na possibilidade do retorno da gratuidade das bagagens, empresas aéreas estão esperneando com o apoio da Anac, além da pressão do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) para que Bolsonaro vete a gratuidade. O lobby das aéreas é poderoso e o passageiro é órfão. Já sabemos do resultado: a corda sempre arrebenta do lado mais fraco."


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade