Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Espaço do leitor


postado em 14/05/2019 05:07

Mega-Sena
Dinheiro traz felicidade?

Humberto Schuwartz Soares
Vila Velha – ES

“A princípio, o sortudo, ganhador de R$ 289,4 milhões na Mega-Sena, passará de anônimo a celebridade e não terá sossego pelo resto da vida. Será que vale a pena? Para muitos, é preferível ser infeliz rico, que ser feliz pobre. E você? Qual a sua opinião?”



JUSTIÇA
Presos políticos e suas exigências

Maurício Brito
Belo Horizonte

“É impressionante como os ex-políticos condenados têm a cara mais deslavada ao solicitar cumprir pena em liberdade. O pior de tudo é que conseguem. Dão exemplos de imoralidade perante outros condenados. Os julgamentos na Justiça brasileira para eles são motivo de chacota, rotina de imunidade e impunidade. É o Supremo Tribunal Federal (STF), apaniguados em ideologia política e falcatruas financeiras, contra o erário. O país hoje está à míngua, a transposição para uma nova administração está um caos, encontrando obstáculos provocados pelo ditado do quanto pior melhor, não pensando na população. Temos que confiar na Lava-Jato.”



Sacha Calmon
Leitor parabeniza articulista do EM

Rosane Glória Ottoni
Belo Horizonte

“Há mais de 50 anos, temos assinatura do jornal Estado de Minas. Meu pai, já falecido, me fez tomar o gosto pela leitura matinal. O meu maior vício é a coluna dominical de Sacha Calmon. Tiro o meu chapéu e faço reverência. Admiro a forma coerente e objetiva com que ele aborda temas polêmicos do nosso atual momento. Já há um bom tempo que venho pensando em escrever elogiando esse artista das palavras. Nesse domingo, de uma forma especial, ao ler o artigo ‘O Rasputin – Olavo’, não resisti. Parabéns, Sacha Calmon! Você consegue expressar com clareza aquilo que pensamos e sentimos, mas não conseguimos colocar no papel.”



PROTESTO
Alerta de perigo na Raja Gabaglia

Renato S. Silva Terra
Belo Horizonte

“A situação na Avenida Raja Gabaglia, defronte o número 1.046, está um caso de polícia. Não se pode mais andar pela calçada, sendo obrigado a passar pela avenida, de movimento intenso. Mais de 20 motos ocupam o espaço, que é dos pedestres. Velhos, idosos e cadeirantes estão penando todos os dias, pois são jogados na via pública à mercê de ônibus, carros e caminhões. Já enviamos reclamações à inoperante PBH e à omissa BHTrans, mas nada foi feito. Quando alguém morrer no local, farão algo.”


EM.COM.BR

Cortes do MEC nas federais com nome e currículo: conheça vítimas na UFMG
“Se tem alguém tirando dinheiro das pesquisas são os reitores pelegos. Só cortar viagens e bolsas de humanas para o exterior que sobra dinheiro.”
•  Tony Montana

“É muito simples: basta preservar as pesquisas nas áreas de biológicas e exatas e cortar em humanas.”
•  Tax

“Agora está cheio de palpiteiro expert em administrar universidades; no fundo não devem saber nem controlar as despesas domésticas.”
•  Antonio Marques

“O programa do governo ‘Pátria Amada Brasil’ é menos educação, menos pesquisa, menos moradia, menos emprego, abaixo a cultura e mais armas.”
•  José Ferreira

“Investir na educação nunca foi prioridade de governo algum, mas este está passando da conta. É triste, lamentável.”
•  Voltaire Lemos

Bloqueio no Minha casa, minha vida pelo governo federal deixa incerto sonho da casa própria
“Fico impressionado o quanto alguns brasileiros se contentam com pouco. Será que não percebem o quanto os imóveis estão absurdamente mais caros após esse programa, que supostamente seria para ajudar com subsídios?”
•  Thiago Gomes



FACEBOOK

Cortes do MEC nas federais com nome e currículo: conheça vítimas na UFMG
“Eu tenho alguns amigos que saíram do Brasil para pesquisar no exterior. Eles estão produzindo tecnologias caríssimas, que estão revertendo em lucros para o país no qual trabalham. Estamos perdendo dinheiro por falta de investimento.”
•  Ketry

“O Brasil jamais será um país de Primeiro Mundo tratando a ciência assim.”
•  Kellen

“Já estava assim desde 2016. É só conversar com os pesquisadores e perguntar por que estavam levando de casa papel higiênico, detergentes e desinfetantes para fazer a faxina dos laboratórios...”
•  Suzanne Camelier


Publicidade