Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

ESPAÇO DO LEITOR


postado em 08/05/2019 05:07



EDUCAÇÃO
A falta de verbas para universidades
Marcos Tito – Belo Horizonte
“Após o período polêmico ocupado pelo ex-ministro da Educação, o colombiano Ricardo Vélez Rodriguez, o seu sucessor, ministro Abraham Weintraub, anunciou cortes nas verbas destinadas às universidades federais. Minas Gerais já começa a sentir os efeitos desastrosos. A Universidade Federal do Vale do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM) teve uma redução de R$ 12 milhões no seu orçamento. E já anuncia a falta de condições para pagar compromissos de até mesmo energia elétrica e telefones. Em Alfenas, a universidade federal local vai dispensar 60 servidores e irá provocar a paralisação de obras e a não reposição de equipamentos de laboratórios e de informática. Uma vergonha as alegações do ministro da Educação para fazer os cortes de verbas sob o fundamento de que o corte ocorreu nas instituições federais que promovem balbúrdia e eventos ridículos. É de se pasmar. Como o governo federal dá suporte a esses absurdos?”

SENNA
Saudades do campeão da Fórmula 1
Humberto Schuwartz Soares – Vila Velha – ES
“Há 25 anos, Ayrton se foi, mas não nos sai da memória. Num Brasil trapalhão, Ayrton era nosso alento que, com exemplar e objetiva tenacidade, limpamente atingia seus objetivos. Ainda hoje, não só o Brasil, mas todo o mundo, o consagra e valoriza sob o aspecto humano e esportivo.”

BRASILEIRÃO
Quem será o ‘cavalo paraguaio’ deste ano?
Fábio Moreira da Silva – Belo Horizonte
“‘Cavalo paraguaio’ e ‘jabuti em árvore’ são duas expressões que povoam o Campeonato Brasileiro desde que a fórmula de pontos corridos da competição foi criada, em 2003. A primeira, muito usada em outros tempos pelo jornalista João Saldanha, teria origem no turfe, esporte no qual é natural um cavalo sair em disparada na frente, mas não resistir até o final. Óbvio que o adjetivo paraguaio foi um empréstimo feito pelos brasileiros ao nosso país vizinho, que insiste em infestar a economia brasileira com seus produtos, digamos, falsificados. A segunda, não menos pejorativa, vem do folclore político que diz que jabuti não sobe em árvore. Se está lá, foi porque alguém o colocou. Pois bem, o Brasileirão deste ano começou com várias equipes apontadas como favoritas ao título. E daí em diante vem a questão, quem será o legítimo cavalo paraguaio da competição? Os torcedores fazem suas apostas. As opções estão aí. Mas, até mesmo para declarar meu lance, dedico esse texto ao Clube Atlético Mineiro.”


NO EM.COM.BR
Confira quanto vai perder cada universidade e instituto federal com cortes do MEC em Minas
“Não é corte, e sim remanejamento para o ensino básico, esses 30% estavam sendo roubados pelas universidades e Institutos Federais!”
Fernando

“Aos críticos do corte, acesse o portal da transparência e veja que tem universidade que gastou apenas com viagens nacionais e internacionais mais de R$ 4,5 milhões em 2018. Tem desperdício sim. Agora vão fazer greve e alegar que falta dinheiro para pagar a conta de água. Tem que cortar despesas desnecessárias sim e isso em todos os órgãos públicos. Haja impostos para sustentar esse dragão chamado Estado.”
Altair Borges

“Se as próprias faculdades não são capazes de ter uma administração financeira dentro da realidade econômica do país, imagina os alunos? Em vez de apresentar alternativas e soluções, vão para o ataque porque muitos mamadores perderam a boquinha. Está na hora de investirmos no que realmente faz a diferença.”
Ivam Henriques

“Não é para cortar 30%. É para cortar 100%. Tem de privatizar tudo.”
Adelson Calheiros

“Li alguns comentários dizendo que ‘esse corte é justo, pois assim vai ter dinheiro pra educação básica’, um erro grosseiro e inocente. Bolsonaro e sua turma também estão fazendo grandes cortes na educação básica. É um governo claramente contrário à educação pública. E ainda existem pessoas apoiando qualquer corte numa já pouco investida educação... Isso é vergonhoso e desonroso! Pessoas assim não deveriam ser chamadas de cidadãos brasileiros, pois não amam a educação na nossa pátria. Nunca deveria ser aceitável apoiar qualquer tipo de corte na educação ou saúde.”
Lucas

NO FACEBOOK
Confira quanto vai perder cada universidade e instituto federal com cortes do MEC em Minas
“Enquanto as trocas de favor e os benefícios dentro do governo ultrapassam bilhões...”
Antônio Gonzaga

“Parabéns aos envolvidos! Além de acabar com vários cursos/instituições, milhares de funcionários terceirizados serão demitidos, vários laboratórios de pesquisa irão fechar as portas e inúmeros pesquisadores ficarão sem emprego. Vamos deixar a população cada vez mais imbecil e ignorante!”
André Caldeira Brant

Entenda a briga entre olavistas e militares no governo Bolsonaro
“Balbúrdia! Essa culpa eu não carrego.”
Edmar JM

“Simples: de um lado, os birutas e do outro quem ainda tem alguma sensatez nesse governo.”
Maíra Lopes

“Está na hora de deixarem de ser adolescentes de redes sociais e governar o Brasil... O desemprego é gritante o povo tem pressa.”
Eliésio Amaral


Publicidade