Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Espaço do leitor


postado em 07/05/2019 05:05

Governo

Menos trapalhadas,
mais ações pelo país


Júlio César Cardoso
Balneário Camboriú – SC

“O início do governo Jair Bolsonaro não corresponde à expectativa positiva que os seus eleitores esperavam. Isso não significa, entretanto, nenhum arrependimento por sua eleição. Pior fez o partido de esquerda, que governou o Brasil por mais de 13 anos, quase o levou à bancarrota. Com seus dois ex-presidentes, uma caçada e outro legalmente condenado e preso por corrupção e lavagem de dinheiro, certamente, o governo Bolsonaro será muito melhor. Mas o eleitor sente-se decepcionado com o desempenho do início de governo, e as pesquisas indicam isso. Assim, temos que ser honestos em reconhecer que, até agora, de medida positiva ao país não houve nada. E esse nada, acrescido de algumas trapalhadas, tem se constituído em combustível perigoso para a esquerda respirar e pretender voltar ao poder. Trapalhadas com indicações e exonerações de ministros ou a manutenção de outro, envolvido em ‘laranjal’. A intervenção indevida nos preços da Petrobras, que pegou o ministro Paulo Guedes de surpresa. E o Ministério da Educação conduzido de forma amadora. Tudo isso intranquiliza a nação e exige mudança de comportamento. A pasta da Educação, que deveria ser a mais importante do governo, pois a educação é a mola propulsora do desenvolvimento de qualquer nação, não foi tratada com o merecido valor ao ser inicialmente relegada a um estrangeiro incompetente e trapalhão. Mas também nos governos passados a educação não mereceu a importância devida. Por sua vez, os seus filhos, principalmente o vereador carioca Carlos Bolsonaro, têm inadvertidamente se intrometido muito na governabilidade, pondo em dúvida a autoridade do presidente da República. Esperava-se mais velocidade para combater os estragos deixados pelos governos petistas. No entanto, o governo joga as suas cartas apenas na aprovação açodada da reforma da Previdência Social, sem ter presente nenhum laudo de auditoria externa que comprove a real situação deficitária e indique os seus causadores. Embora haja manifestação do Tribunal de Contas da União (TCU) pela debilidade previdenciária, a CPI do Senado concluiu, em 25/10/2017, que a Previdência Social não é deficitária. Na mesma escala de valores da Previdência Social, para equilibrar a dívida pública, estão o indispensável enxugamento das robustas despesas nos três poderes da República e a reforma tributária, que o governo deixou de apresentar ao Congresso.”

Desenvolvimento

Em defesa das
empresas de Minas


Ivan Silva
Itabira – MG

“Se Itamar Franco tivesse privatizado a Codemig, Copasa e Cemig, exigência do então presidente Fernando Henrique Cardoso, o que o governo federal iria exigir de sacrifício da população mineira hoje? Na época, São Paulo renegociou a dívida em separado e levou vantagem sobre os demais estados. Nós, mineiros, temos que ficar atentos para depois não termos que ir mendigar em Brasília. Todos viram a liquidação do Bemge à época sem consultar o governo do estado. Até a Justiça foi atropelada para prejudicar Minas, como nos casos das usinas da Cemig que foram privatizadas no governo Temer. O estado dá uma contribuição enorme para o desenvolvimento do país e só recebe promessas. O governo federal deve uma fortuna para Minas Gerais e não paga. Espero que o Bolsonaro não seja igual a essa corja de safados que governou o país de 2003 a 2018, e só tinha olhos para São Paulo e Rio de Janeiro.”

Cidade

Apelo por cuidados
com a Praça Sete


Gege Angelini
Belo Horizonte

“Causa dó demais ver o atual estado de nossa Praça Sete. Quem a conheceu ao longo dos anos sofre com tamanho descaso com esse ícone da cidade, mal iluminada. Luminárias arrebentadas, postes centrais ao Pirulito quase centenário quebrados e sem nenhuma ação corretiva, calçadas cheias de buracos, camelôs espalhados, sujeira e baderna reinam. E nos quarteirões fechados então o caso é de polícia. Vende-se tudo, de ilícitos leves a pesados. O administrador público que se diz guardião da cidade não assiste a nada disso? Seria muito útil dar uma passada por lá, com olhos de lince e não de político. Como podemos nos gabar de termos uma praça que é referência nacional, se ela está assim, caída, podre, fedorenta e esfarrapada?”

Em.com

Briga generalizada entre torcedores de Cruzeiro e Goiás deixa dois baleados na BR-040

“A pena para todos deveria ser limpar 300 km de rodovias entre Minas e Goiás por um ano. Assim fariam algo útil para a sociedade.”
>> Robson Taylor

“Se tem gente que é trouxa são essas pessoas que fazem parte dessas torcidas (desorganizadas). Independentemente do time que seja, a maioria dos jogadores ganha muito bem e ainda são amigos. E ficam esses torcedores se digladiando por conta de futebol... Falta do que fazer mesmo.”
>>Duval Emilio

Facebook


Bolsonaro quer implantar um colégio militar em cada capital

“Eu e meus irmãos estudamos em escolas militares e é o melhor ensino que tem, pra vida toda. Passamos em universidades sem cursinho.”
>> Kátia Souto

“Só com ideologia e um colégio militar na capital (atendendo 15 mil alunos talvez) não resolve, nem de muito longe, o problema da educação.”
>> Adilson Mendes Ricardo

“O cara é tão ultrapassado que desconhece o fato de que o mundo já está se preparando pra quinta revolução industrial. A indústria 4.0 já é uma realidade.”
>> Camila Maria

“Para começar está bom. Quem trabalha com educação neste país sabe o quanto a anarquia ‘tomou posse’ das escolas. Disciplina ou baderna, não há mais meio termo. Eu prefiro o primeiro.”
>> Dayse Diamantino

BHTrans muda a lógica dos semáforos para reduzir engarrafamentos na capital


“Belo Horizonte é uma cidade estagnada no tempo. Já foi uma bela cidade, mas não soube acompanhar o crescimento de outras metrópoles nacionais. Na tem um metrô decente que leve as pessoas aos pontos importantes da cidade, como Centro, aeroporto e Pampulha. O resultado é isso, tudo culpa dos péssimos políticos do estado que nada fazem, além de ganhar altos salários.”
>> Gilson Pereira


Publicidade