Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Banco Central incentiva fintechs para impulsionar o mercado brasileiro

Este é o momento das startups de tecnologia em meios de pagamento no Brasil. A nova presidência do BC promete e indica que terá um maior reconhecimento das fintechs e de seu potencial para a expansão da economia


postado em 04/04/2019 05:07

 

 





Roberto Campos Neto assumiu a presidência do Banco Central e o mercado já reage eufórico diante de suas novas perspectivas e declarações. Isso porque seu antecessor, Illan Goldfajn, tinha a grande responsabilidade de alavancar a economia do país e conter a crise por meio de estratégias que diminuíssem a inflação e a taxa de juros. Hoje, Neto assume em um momento muito melhor e, além da inflação controlada, poderá se dedicar ao incentivo à inovação tecnológica e a priorização aos bancos digitais, o que é motivo para fomentar ainda mais o mercado das fintechs, que cresceu quase 500% desde 2015.

A tecnologia tem movido o mundo e os brasileiros de todas as formas possíveis e nunca foi tão fundamental para o fortalecimento e desenvolvimento da economia como agora. Neto parece enxergar essa necessidade que, por tantos anos, esteve apenas latente na economia brasileira, ampliando a concorrência no sistema financeiro. Citando em seu primeiro discurso a exploração, organização e regulamentação das fintechs, o sistema de pagamentos instantâneos conhecido como open banking e a tecnologia blockchain, que permite o registro digital de operações. É essencial essa visão de como o mundo precisa ser ágil para a nova geração de serviços que está por vir.

Por isso, mais do que nunca, este é o momento das startups de tecnologia em meios de pagamento no Brasil. A nova presidência do Banco Central promete e indica que terá um maior reconhecimento das fintechs e de seu potencial para a expansão da economia. Além disso, transmite um cuidado especial para as empresas que lidam com as rotinas financeiras por meios de pagamento digitais que envolvem gestão e segurança. Com essa priorização de novos braços de serviços, logo podemos esperar mais agilidade no incentivo às instituições financeiras, de crédito e de pagamento.

Esse estímulo só trará ainda mais fôlego para o mercado brasileiro continuar a se desenvolver, crescer e progredir, trazendo mais espaço para novas tecnologias e soluções que terão papéis importantes nos rumos da economia nacional, e colocando nosso país novamente em destaque no cenário mundial. Penso que o mercado está muito satisfeito com a escolha de Roberto Campos Neto. Sua visão moderna traz tranquilidade e mostra que estamos no caminho certo.



 


Publicidade