Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Espaço do leitor


postado em 24/02/2019 05:08

 


CARTAS:





SAMARCO
À espera do novo
Bento Rodrigues

Múcio Batista de Souza 
Belo Horizonte

"A tragédia que a Vale protagonizou no município de Brumadinho, com sua ânsia de lucros, levou à maior catástrofe já vista e ocorrida no Brasil. A responsabilidade pelo desastre deve e tem que ser atribuída ao presidente e demais diretores da empresa que já tinham conhecimento do risco do rompimento da represa. Em virtude de relatórios técnicos e ainda de comunicação de experientes trabalhadores em empresas similares, simplesmente observando o terreno e anotando detalhes que  a olho nu já anunciavam o desastre. Em Mariana, a tragédia provocada pela mineradora Samarco resultou em 19 vítimas de morte identificadas e um desaparecido, obviamente também morto. E o desaparecimento de Bento Rodrigues, distrito de Mariana. Além de suas casas, algumas quase centenárias, os moradores de Bento Rodrigues perderam suas histórias. Perderam documentos, roupas, fotos, animais de estimação, hortas e árvores plantadas por pais e avós. Perderam móveis como fogões, geladeiras, televisores e ainda tantos outros bens de valores afetivos inestimáveis. Perderam tudo! Toda essa tragédia ocorreu há três anos. Um dos compromissos da Samarco, assumido com a população de Bento Rodrigues foi o de construir uma cidade para substituir aquela que foi arrasada. Obviamente, a população não deseja casas com 45m², aquelas nos moldes do Minha casa, minha vida, em terrenos de 180/200m². Apesar de já delimitado o terreno onde serão construídas as casas, até hoje não foi divulgada qualquer notícia das obras. Devemos lembrar à empresa que Brasília foi construída em quatro anos e entregue completamente urbanizada, com os prédios destinados aos três poderes já em condições de serem utilizados, devidamente mobiliados. Além dos prédios de apartamento destinados aos milhares de servidores que se deslocaram do Rio de Janeiro. E mais, ressaltamos que para 'tentar' refazer o município de Bento Rodrigues, será gasto menos material do que se gastou em metade de uma superquadra em Brasília."


FUTURO
Mais gente,
mais problemas


Mário A. Dente
São Paulo

"Atualmente, existem 7,6 bilhões de humanos vivendo no planeta Terra. Esse número seria maior se não houvesse diminuído por diversas razões, umas naturais como, por exemplo, terremotos, enchentes, raios, secas, congelamentos e falta de água. Vários tipos de doenças transmitidas por mosquitos, doenças tipo tuberculose e cardíacas. Outras causadas pelos sapiens, como guerras provocadas por ditadores que desejavam dominar outros povos e aumentar seu domínio. Diversas religiões tentando impor suas crenças, seus deuses e deusas. Mesmo com os motivos descritos e outros esquecidos, a população está aumentando, mas criando sérios problemas como viver em milhões de cidades, vilas, aldeias ou até famílias vivendo no mato, custo das moradias, distância e demora para ir ao local de trabalho. A quantidade de países e a diferença de línguas faladas e escritas dificultam a convivência. Ainda bem que existe uma segunda língua falada em todos países, a inglesa. No futuro, a população vai aumentar, pois há mais reproduções e melhores curas para doenças, mais hospitais, médicos e tecnologias. Vamos ter problemas com falta alimentos, bebidas e moradias. Com o excesso de veículos nas ruas causando demora no tráfego, para ir e voltar ao trabalho, piora na qualidade do ar por poluição e mais seres humanos disputando o oxigênio. Na comunicação de notícias haverá mais tecnologia computacional, que causará o fim da imprensa escrita, substituída pela digital, rádio e TV. Esperamos que haja melhoria na educação e novos meios de transporte. Mas pelo crescimento do seu número, o futuro da humanidade será devastador: quando chegar a 15 bilhões, 20 bilhões, 30 bilhões. Não haverá investimentos rentáveis, empregos e outras formas de ganhar dinheiro para moradias, roupas, alimentos e água. A temperatura será muito quente ou muito fria. Acho que haverá lutas entre todos para disputar alimentos. Aquela convivência com amizades, familiares, vizinhos e colegas de trabalho? Duvido que continue. Não vejo como haverá paz para um número excessivo de habitantes. Como produzir para alimentar e satisfazer as necessidades dos habitantes?  Ainda bem que não estarei vivo para sofrer a sobrevivência e a convivência quando essa época chegar."

JULGAMENTO
Leitor elucida sobre
sentença dada ao réu

José Luiz Lopes
Belo Horizonte

"Agora que passou o julgamento, cabe falarmos. O excesso midiático provoca danos irreparáveis, às vezes injustiça e perturba pessoas ou autoridades inseguras nas suas decisões. O Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais (TJMG), brilhantemente, fez justiça no julgamento no caso da Land Rover que colidiu com outro veículo, no Bairro Belvedere, ocorrido há alguns anos. Não seria justo condenação por crime doloso, visto que o outro veículo deu causa ao invadir o sinal, além de que, comprovadamente, a vítima estava drogada e alcoolizada. Por outro lado, a única testemunha, um jovem muito solidário com a família da vítima, que afirmou ter visto um pega, não poderia estar passando pelo local, era contraditória. Ele era amigão da família do jovem falecido no Facebook, conforme investigamos e constatamos, onde declarava fanfarras que iria dobrar o juiz, e coisa e tal, conforme ata notarial incisiva e decisiva para desmentí-lo e torná-lo suspeito."]


INTERNET



POLICIAiS PROMETEM ACAMPAR NA PORTA DA CASA DE ZEMA E NÃO DESCARTAM PARALISAÇÃO NO CARNAVAL

“Acho uma tremenda falta de respeito destes manifestantes com a população, tanta maneira de manifestar e escolhem uma que atinge apenas os trabalhadores, deveriam ser mais inteligentes e objetivos. Desta maneira estão jogando a população contra si próprios. Espero imensamente que todos vocês sejam punidos na mesma proporção em que prejudicaram milhares de trabalhadores”.
. Alexsandre Ferreira Mota

”Zema perdeu pontos ao ceder à pressão! Abriu precedente já era, tinha que ter negociado com todas as categorias de servidores antes de apresentar sua proposta para a população. Se o governador não mudar sua postura, vai cair em descredito”.
.Fernando Roberto

“Faço parte da segurança pública do estado de Minas e apesar das dificuldades a nós impostas, de modo algum posso concordar com movimento que impede o direito sagrado do cidadão de ir e vir. Detesto, quando em viagem, ser impedido de seguir por qualquer destes movimentos que se acham no direito de interditar estradas. Tratando de interdição de estrada por componentes da segurança pública torna-se ainda muito menos aceitável”.
. Edson Lopes

 

FACEBOOK

 

MUSEU DEDICADO A JUSCELINO KUBITSCHEK, EM DIAMANTINA, ESTUDA PARCERIA PARA REABRIR AS PORTAS
”Não podemos, como brasileiros, admitir esta situação. Uma cidade do porte de Diamantina não ter verba para mantê-la? Faça-me o favor...”
. Marcelo Andrade

“O museu é muito interessante. Que pena estar nessa situação.”
. Sandra Santos

“E esta questão da prestação de contas? Interessante seria que os responsáveis mostrassem, pormenorizadamente, este nó com o órgão fiscalizador do estado, o Siafi.”
. Kennedy Oliveira

GOVERNO AINDA NÃO TEM VOTOS PARA APROVAR REFORMA DA PREVIDÊNCIA
”Não vai passar! Mas não é porque os políticos estão pensando no povo, não vai passar porque eles entraram também na reforma!”
. Christiane Cortezão


“E nem terá, precisa melhorar muito a proposta. Cadê os militares e a unificação do sistema público com o privado? Ou é pra todo mundo ou nada!”
. Helio Sobral 

 


Publicidade