Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Espaço do leitor


postado em 22/02/2019 05:10

Cartas à redação

REVOLTA
Indignação com atitude de deputado mineiro

Paulo Roberto Assis Lima
Belo Horizonte


"Causou-me revolta e indignação assistir ao vídeo divulgado pela internet de um deputado  por Minas Gerais, infelizmente, em audiência, ofendendo dois senhores, o presidente da Vale e outro secretário estadual, ou algo parecido, do Meio Ambiente, chamando um de assassino e se referindo ao outro como de 'cara lambida'. A par da criminosa atitude do parlamentar, ao se valer de sua condição do momento, covarde inclusive, para incriminar pessoas sem a necessária prova, o faz com salário regiamente pago para algo que, com certeza, não foi eleito. Para ilustrar mais ainda sua postura midiática e demagógica, basta observar o vídeo para se constatar que é o único parlamentar presente aparecendo de camisa e gravata, destoando de seus pares. É bom que se lembre disto também: foi um dos líderes da greve dos caminhoneiros, com o único intuito de autopromover-se, o que pareceu ter dado resultado. Por outro lado, ainda dentro do mesmo episódio, a se lamentar o destaque dado pela mídia à foto do presidente da Vale, sentado e constrito, enquanto todos se encontravam de pé para prestar um minuto de silêncio pelos mortos e desaparecidos em Brumadinho. Homenagem essa já bastante vulgarizada em nossos campos de futebol, o que não vem ao caso. As pessoas em pé, em sua maioria, pareciam muito mais preocupadas em aparecer, tipo  'olha e fotografa eu aqui', do que realmente apresentar alguma dor pelo acontecido. Finalizando, um minuto de silêncio, o nome já bem diz, quer dizer se prestar a um momento de reflexão, o qual a postura do presidente da Vale foi, seguramente, a mais, realmente, sincera."

DROGAS
Assinante comenta  a descriminalização

Daniel Marques
Virginópolis – MG


"Considero lúcida, inteligente e oportuna a declaração do general Cardoso sobre a necessária descriminalização das drogas. Temos visto o caso da maconha, que já está liberada em diversos países, com efeitos positivos para a sociedade, o governo e a saúde pública. Estudos sérios comprovaram que após a descriminalização houve diminuição no consumo e os usuários passaram a ter acesso a produtos menos nocivos. O governo teve significativo aumento de arrecadação; houve geração de empregos; a polícia ficou livre para prevenir e investigar outros crimes; criou-se mais vaga nas prisões e um enorme prejuízo ao crime organizado e aos corruptos em geral. A descriminalização das drogas somente tem aspectos positivos, visto que a proibição nunca funcionou. E todas as drogas estão disponíveis em qualquer esquina de qualquer localidade de qualquer país. Infelizmente, o Brasil parece querer imitar o passado ao ter sido um dos últimos países a abolir a escravidão devido à enorme influência dos traficantes de escravos na política e na legislação da época. Tudo igual até os dias atuais, abrangendo um enorme nicho de mercado ilegal, principalmente o tráfico de drogas. A sociedade espera que nossos governantes promovam uma educação de qualidade como forma de livrar os cidadãos dos vícios, da ociosidade e resgatar a sonhada ordem e progresso."

DÚVIDA
Cidadão questiona quem manda no Executivo

Jeovah Ferreira
Brasília   


"Nos dias 7 e 28 de outubro de 2018, datas em que foram realizadas as eleições presidenciais, dirigi-me à urna eletrônica e digitei o número 17. Em ambas as digitações, achei que me foi mostrado como candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro. Mas, agora, pelo que tenho visto, eu votei em Jair Bolsonaro e no seu filho Carlos Bolsonaro. Por favor, me ajudem, estou convivendo com uma dúvida terrível. Será que na urna constava para presidente da República Jair Bolsonaro e Carlos Bolsonaro? Já soube que tem muita gente Brasil afora que está com a mesma dúvida. Faço questão de que isso fique bem 'esclarecidinho'."

EM

'O RISCO É MÁXIMO', DIZ PROMOTORA SOBRE BARRAGEM ABANDONADA NA GRANDE BH

"Este órgão burocrático não fez nada. Não fosse o caso de Brumadinho esta bomba estaria esquecida lá."
Edson Nelson

"Foi desativada em 2011 e só agora foi fiscalizar? Parabéns pela competência! Dá para entender a situação caótica de Minas."
Eduarda Miranda

FACEBOOK


ANALISTAS PREVEEM DIFICULDADES NO AVANÇO DA PEC DA PREVIDÊNCIA NO CONGRESSO

"O dólar sobe e a bolsa cai. Nem o tal mercado acredita
no projeto apresentado!"
Carlos Vitorino Ferreira

"A reforma da Previdência não passará. o povo vai pra rua e os deputados não terão coragem. Essa reforma é leonina com o pobre, contudo, para políticos, juízes e militares, como era previsto, nada mudará. Os privilégios serão mantidos. Tolo de quem acredita no contrário."
Geraldo de Castro

RISCO NA BARRAGEM DE VARGEM GRANDE FECHA
A BR-356, EM NOVA LIMA E ITABIRITO

"Palhaçada. De repente todas as barragens de Minas
resolveram estourar."
Túlio Lauret

"E a novela continua. Até quando?"
Cris Oliveira

"Trabalhei nessa unidade como terceirizado. Esta barragem de Vargem Grande é mal planejada também. Fica acima da estrada e do posto policial. Para acessar a Vale, passava em frente a ela."
Humberto Alves

Instagram

CASA DE JK, NA CIDADE DE DIAMANTINA, FECHA AS PORTAS POR PROBLEMAS FINANCEIROS DEPOIS DE 35 ANOS EM FUNCIONAMENTO.

"Não adianta mesmo. O Brasil não gosta de história."
@mchrher

"Estive aí há menos de um mês. Que triste! "
@consolacoelho


Publicidade