Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Espaço do leitor


postado em 15/01/2019 05:04

SENADO
Leitor faz alerta sobre
eleição de Renan

Kleber Pereira Gonçalves
Belo Horizonte  

"Qualquer brasileiro sabe que Renan Calheiros foi, é, e sempre será, um trampolineiro. Aos 23 anos, em 1978, aliou-se ao desafeto Collor e de lá pra cá sempre esteve, qual uma sanguessuga, colado ao poder, independentemente do partido que ocupasse o Planalto. Decorridos 40 anos, o jornal Estado de Minas, em 13/1/2019, traça um perfil completo do senador, que se aliou ao PT para vencer as eleições em Alagoas e participar da campanha 'Lula livre'. Certamente se aliará a Bolsonaro, como se dele fosse amigo desde criancinha. Pior de tudo é que a excrescência que é o voto secreto para a presidência do Senado deve proporcionar a ele um quinto mandato. É evidente que muitos de seus acólitos que estão na mira da Justiça, protegidos pelo manto do anonimato, tudo farão para eternizá-lo novamente. Se os brasileiros não pressionarem, estaremos no vinagre mais uma vez."


INTIMIDADE
Advogado nos corredores
do STF levanta suspeita

Baruch jr.
São Paulo

"Para sabermos a intimidade que certos advogados têm no Supremo Tribunal Federal (STF), saiu na mídia uma foto do milionário e famoso advogado Kakay, entre os mais ricos clientes da Lava-Jato – aquele que levou para Portugal mais de 500 amigos para dar uma festa de aniversário e que é amigão dos ministros éticos e honestos do STF -, andando de bermuda nos corredores do STF–, Por essas e por outras fico estarrecido com Celso de Mello em relação às palavras do filho do Bolsonaro, mas deve achar normal amigões ricos e famosos dos ministros usarem até os banheiros do STF com a porta aberta, né? Cheios de moral esses ministros do STF e, claro, cheios de conexões estranhas."


ESPERANÇA
Presidente pode ajudar contra a corrupção na CBF

Benone Augusto de Paiva
São Paulo

"Com a posse do novo presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, os torcedores de futebol estão cheios de esperança para que o vento da seriedade atinja a sede do nosso futebol semiprofissional, a CBF.
O presidente Bolsonaro é a nossa
última esperança de moralização administrativa na CBF e federações estaduais de futebol. As eleições nestas entidades são um grande alvo de negociatas, com cúmplices no favorecimento de contratos esportivos em benefício próprio dos dirigentes corruptos e total prejuízo aos clubes e torcedores, apesar de os grandes clubes nunca reclamarem dessas falcatruas que já causaram até a prisão, nos Estados Unidos, do ex-presidente da CBF José Maria Marin, e ordem na CIA para a prisão de outros, como Ricardo Teixeira e Del Nero, que não podem nem sair do Brasil. O Bolsonaro é a nossa última esperança para moralizar, também, o futebol brasileiro. Vamos lá, presidente! O povo o apoia."


DESPREPARO
Assinante critica
o governo federal

Antonio Negrão de Sá
Rio de Janeiro

"A 'facada' em Bolsonaro seria facilmente desmoralizada se a Justiça não estivesse tão de joelhos e mesmo acovardada com todos os fatos políticos que ocorrem ultimamente no Brasil. A filmagem, os vídeos do ato em si estão rodando redes sociais e mostram quem foi quem, o que disseram e fizeram para chegar a essa farsa. Com o avanço da tecnologia seria fácil desvendar tudo. Mas isso é outra história. O sigilo da direita pode ter outra versão, um plano B, para se desfazer de Bolsonaro, após cumprir sua tarefa de desmontar o Estado, reformar a Previdência, privatizar estatais rentáveis, transferir para corporações americanas petróleo, gás, demais riquezas minerais e naturais. A direita sabe do seu despreparo para o cargo maior e o risco que representa em fortalecer um retorno do PT. O que virá é uma incógnita. Controle absoluto da informação ainda dá à direita esse trunfo. A questão é
medir o 'time' certo."


Publicidade