Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Espaço do leitor


postado em 04/01/2019 05:02

 

 

 





CARTAS:




Fraudes
Fiscalização na estrutura
de concursos públicos

Ivan Silva
Itabira – MG

“Está na hora de a Polícia Federal intervir em concursos. Há fraude demais! Tanto nos concursos públicos municipais e estaduais quanto nos federais. O problema é que os fraudadores estão assumindo e ficando por isso mesmo. No concurso da Câmara de Belo Horizonte, grande parte do conteúdo cobrado não estava no edital. Além disso, a sacanagem está tanta que existe até concurso de uma vaga só, quando a pessoa tem o privilégio de passar, não é convocado, tendo que entrar na Justiça.”

Incoerência
Haddad e o novo
salário mínimo 

Marieta Barugo
São Paulo

“Haddad, cheio de moral sendo petista ético e honesto, fala em tom de deboche do aumento do salário mínimo como se ele tivesse todo esse crédito para falar algo, e ainda se esqueceu de que o aumento veio do governo do senhor Temer, criado e inventado pelo PT duas vezes para vice. Mas eles nunca falaram nisso porque criticar os outros, para o PT, sempre será mais importante e rende pontos junto aos fanáticos ‘cumpanheiros’. O aumento do salário mínimo só poderá ser cobrado do Bolsonaro ano que vem, porque hoje cobrar algo dele, que não teve a mínima participação, é coisa de gente que fala em democracia, porém, na verdade, para eles só se for a favor do PT sempre, do Brasil nunca.”

Gastos
Troca de favores e
indicações política

Benone Augusto de Paiva
São Paulo

“É evidente que o Brasil tem conserto na área da sua administração pública. Eu não tenho os números oficiais dos gastos e de que é gerado o déficit público. Mas qualquer pessoa com um mínimo de conhecimento contábil sabe que as despesas não podem ser maior que a receita. É cômodo para uma pessoa irresponsável fazer política usando os recursos públicos de diversas maneiras. Uma delas é a cablagem de empregos tão usada nos últimos 30 anos de governos. Haja vista o atual ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, exonerar nada menos que 320 funcionários ocupando cargos com altos salários apenas por indicações partidárias. Imagina, então, uma triagem dessa maneira feita em todos os setores públicos do país! Isso ocorrendo, certamente o Brasil sairá duas vezes do vermelho, uma delas já saiu. A outra ficará na firmeza de toda a equipe governamental que prometeu recolocar o Brasil na ‘Ordem e Progresso’ para o bem da nação e do seu povo.”

Novo governo
Cidadão se emociona
com posse de Bolsonaro

Jeovah Ferreira
Brasília

“Que festa fenomenal. As cores do Brasil tomaram conta da Esplanada dos Ministérios e da Praça dos Três Poderes em 1/1/2019. Emoção, alegria, fé, esperança e patriotismo estavam estampados nos rostos das pessoas. Não teve espaço para a cor do socialismo. Ninguém ousou exibir a bandeira vermelha com o número 13. Era o dia da posse como presidente do Brasil, do capitão da reserva do Exército Brasileiro Jair Messias Bolsonaro. O homem que o povo escolheu para cumprir a árdua missão de reconstruir o nosso país, que foi dilapidado pelos corruptos que permaneceram no poder por mais de uma década. O Brasil voltou a ser de todos os brasileiros. E quem viver verá, será um tempo de progresso. Receberemos retorno dos impostos que pagamos. Sentiremos a diferença entre receber migalhas e receber direitos sociais assegurados pela nossa Constituição. Entenderemos para que servem os recursos concentrados no cofre público. Voltemos à posse. Foi uma superfesta. Eu optei por vê-la pela televisão, em minha casa, junto aos meus familiares e alguns amigos. Teve choro. Choro de felicidade. Choraram adultos, jovens, adolescentes e crianças. Em sinal de respeito, todo mundo se levantou para cantar o Hino Nacional. Ah, foi um banho de lágrimas. Choramos de soluçar. Quando a banda dos Fuzileiros navais terminou de tocar o Hino Nacional, a minha neta Manuela, de 8 anos, que sabe perfeitamente o que Lula e a Dilma fizeram com o Brasil, veio até a mim, abraçou-me e disse: ‘Vovô, se Deus quiser, o presidente Bolsonaro vai ser bom’. Só dei conta de dizer: ‘Será excelente, filha’.”



INTERNET



MEC DEFINE IDADES PARA A ENTRADA NOs ENSINOs INFANTIL E FUNDAMENTAL, MAS POLÊMICA PERSISTE
“Pois é, o Congresso Nacional tem várias comissões ligadas à educação. Os membros dessas comissões deveriam discutir coisas sérias, como a idade de entrada das crianças na escola, com especialistas na área, e definir isso por lei, para acabar com as dúvidas e padronizar a educação no país. Só que ficam discutindo a tal viagem de ‘Escola Sem Partido’. E o pior, essa boçalidade vai só aumentar a partir do ano que começamos. Pobre país.”
. Fred

“No Brasil, ficam aumentando a carga horária, o que faz só piorar. Antigamente, as crianças ficavam de férias depois de 20 de novembro, e as aulas começavam em fevereiro, ficavam 4h20min nas escolas, e era melhor o aproveitamento sem a tecnologia que existe hoje. E pelo menos uma vez na semana eram apenas três aulas, assim, diminuía o estresse dos alunos. A Finlândia faz é diminuir a carga horária e aumenta a idade para 7 anos, coisa que só ajuda a melhorar. No Brasil, só faz tornar a escola mais chata e mais estressante para os alunos.”
. Rogerio Lima


FACEBOOK

ZEMA ENFRENTA PRIMEIRO PROTESTO DE SERVIDORES NA CIDADE ADMINISTRATIVA
“Essa Uai é um câncer! Serviço péssimo, com funcionários que se acham deuses, e qualquer informação que você vai pedir lá fazem você andar meio mundo, sendo que a resposta vem daquele local.”
. Mauricio Helbert

“Se quer estabilidade, tem que fazer concurso em que o regime de contratação seja estatutário. Pelo regime CLT, o que houve foi um processo de seleção em que foram contratados os melhores colocados. Isso acontece em toda empresa particular: a receita diminuiu, tem que fazer corte de custos, porque senão a empresa vai à falência! Sem chororô!”
. Antonio Garcia

“Me pergunto quantos desses 452 votaram no Zema, do partido Novo, que sempre defendeu o Estado mínimo.”
. Antonio Junior

MINISTÉRIO PÚBLICO PEDE QUE GOOGLE
RETIRE DO AR VÍDEOS DE YOUTUBERS MIRINS
“Capitalismo selvagem recruta vendedores mirins!”
. Fabio Ogata

 

 


Publicidade