Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Facilidade na correção de problemas da visão

Corrigir a visão não só o faz enxergar melhor como melhora sua qualidade de vida


postado em 08/12/2018 05:08

 

 

 




Nos últimos 50 anos, o número de pessoas com miopia duplicou. Segundo a Academia Americana de Oftalmologia (AAO), a estimativa é de que, em 2050, metade da população mundial terá o problema. Já o Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), em seu censo, calcula que 68 milhões de brasileiros apresentam miopia e que, ainda, 65 milhões tenham hipermetropia.

A notícia boa é que as cirurgias refrativas, como são conhecidas as cirurgias de correção para hipermetropia, miopia ou astigmatismo, podem ser a solução àqueles pacientes que estão cansados dos óculos ou mesmo das lentes de contato. Ao contrário do que muitos pensam, o procedimento para correção de qualquer um desses problemas pode ser simples, indolor e durar poucos minutos.

As técnicas mais modernas de cirurgia refrativa utilizam apenas laser para realização do procedimento. Dessa forma, não há cortes com lâminas, não é necessária internação e é feita apenas a anestesia tópica local, com colírios anestésicos. A recuperação visual também é muito mais rápida. No pós-cirúrgico, são necessários cuidados específicos por alguns dias, mas, na maioria dos casos, o paciente retorna às suas atividades regulares de 24  a 72 horas após o procedimento.

Atualmente, cirurgiões oftalmológicos do mundo todo, inclusive no Brasil, já podem realizar cirurgias refrativas de forma totalmente personalizada e, consequentemente, mais segura. Isso porque há uma nova técnica que consiste na correção da visão com base em um exame que mapeia 22 mil pontos da córnea do paciente. Dessa forma, cada olho terá um tratamento corretivo único e muito mais preciso. A técnica, que é nova no Brasil e foi aprovada nos EUA em 2015, pelo FDA, tem deixado os pacientes mais satisfeitos, já que respeita as variações individuais de cada córnea, ponto a ponto.

Em muitos casos, a cirurgia de correção da miopia, astigmatismo ou mesmo hipermetropia pode fazer com que o paciente deixe de depender dos óculos e das lentes de contato, melhorando sua qualidade de vida, já que poderá trabalhar, dirigir ou praticar esportes com mais liberdade, conforto e praticidade. Ou seja, corrigir a visão não só lhe faz enxergar melhor como melhora sua qualidade de vida.

A cirurgia é indicada a todos os pacientes que optem pela correção da visão e que sejam liberados após os exames pré-operatórios indicados. É importante consultar o seu médico oftalmologista e checar com ele se você é elegível para passar por esse tipo de procedimento.


Publicidade