UAI
Publicidade

Estado de Minas VIOLÊNCIA CONTRA MULHER

Vídeo: procuradora é agredida por colega de profissão no interior paulista

Gabriela Monteiro de Barros foi agredida por outro procurador em Registro (SP)


21/06/2022 19:48 - atualizado 21/06/2022 20:21

Procuradora-geral
Procuradora-geral de Registro (SP) foi espancada por colega de profissão (foto: Arquivo pessoal)
Procuradora-geral do município de Registro, em São Paulo, Gabriela Samadello Monteiro de Barros foi agredida com socos e chutes, por um colega de trabalho, dentro da prefeitura, nessa segunda-feira (20/6). 



Demétrius Oliveira de Macedo, de 34 anos e que exerce a função de procurador, teria se irritado com a abertura de um processo administrativo contra ele, por seu comportamento agressivo no local de trabalho. Um boletim de ocorrência foi registrado na polícia.

Agressões


O procurador surpreendeu Gabriela no ambiente de trabalho. Além das agressões físicas, Macedo proferiu várias ofensas contra a procuradora-geral, salva por outros dois funcionários.

À polícia, Gabriela disse que o agressor já havia sido grosseiro com outra funcionária e enviou um memorando à Secretaria Administrativa com uma proposta de procedimento administrativo.

Nessa segunda-feira, mesmo dia das agressões, a criação de uma comissão para apurar os fatos foi publicado no Diário Oficial.

A prefeitura repudiou os atos do servidor e reafirmou o compromisso de prevenir e combater toda forma de violência.

Leia a nota da Prefeitura de Registro (SP):

"A Prefeitura de Registro manifesta o mais absoluto e profundo repudio aos brutais atos de violência realizados pelo Procurador Municipal contra a servidora municipal mulher que exerce a função de Procuradora Geral do Município, fatos ocorridos na última segunda-feira (20/6).

Que a vítima e sua família recebam toda nossa solidariedade, apoio e cada palavra de conforto e acolhimento.

A administração municipal está tomando as providências necessárias e já determinou de imediato que o agressor seja suspenso, nos termos do art. 179, c/c inc. III do art. 180, ambos da Lei Complementar nº 034/2008 – Estatuto dos Servidores Públicos do Município de Registro, com prejuízo de seus vencimentos, a partir de 21 de junho.

Reafirmamos nosso compromisso com a prevenção e enfrentamento a todas as formas de violência, principalmente aquelas que vitimizam mulheres.
Os servidores da Procuradoria Geral Municipal e da Secretaria de Negócios Jurídicos receberão todo apoio necessário, inclusive acompanhamento psicológico.

Por fim, aos demais servidores desta municipalidade recebam nosso amparo e saibam que a prática de violência é veementemente repudiada e será severamente punida pela Administração Municipal."


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade