Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

Governo nega transmissão comunitária de nova cepa e vai ampliar testagem

Carregamento de 600 mil testes rápidos para o Maranhão sairá do Aeroporto de Guarulhos (SP) neste domingo; aeroportos também deverão ter testagem


22/05/2021 20:08 - atualizado 22/05/2021 20:37

Ministro Marcelo Queiroga garantiu que 2,4 milhões de testes serão enviados a outras estados brasileiros(foto: Evaristo Sá/AFP)
Ministro Marcelo Queiroga garantiu que 2,4 milhões de testes serão enviados a outras estados brasileiros (foto: Evaristo Sá/AFP)
 

 

O Ministério da Saúde anunciou, em entrevista coletiva na noite deste sábado (22/5), que vai enviar 600 mil testes ao estado do Maranhão para frear a proliferação da variante indiana do novo coronavírus. A medida acontece após o registro de seis casos de infecção pela nova cepa em tripulantes de um navio em São Luís. Segundo o ministro Marcelo Queiroga, o país não tem transmissão em massa desta nova cepa.

De acordo com o Ministério da Saúde, o carregamento vai sair do Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos (SP) ao meio-dia deste domingo (23/5). Portanto, deve chegar à capital maranhense na próxima tarde.

“São 600 mil unidades de teste rápido para o Maranhão, para que faça um bloqueio de passageiros nos aeroportos e nas fronteiras. Qualquer passageiro que tiver um teste rápido positivo fará RT-PCR com a pesquisa genômica, no intuito de detectarmos a variante indiana”, afirmou o ministro Marcelo Queiroga.

“Estamos atentos também com possíveis casos que surjam em outros estados e as medidas serão as mesmas. Buscar uma testagem mais efetiva para o bloqueio da variante indiana e outras variantes que podem aparecer”, completou.

Outros 2,4 milhões de testes do mesmo tipo devem ser encaminhados a outros estados nos próximos dias, segundo Queiroga. A intenção é ampliar o monitoramento da nova variante, sobretudo nas unidades da federação que fazem fronteira com outros países, como Argentina e Paraguai, o que não é o caso de Minas Gerais.

Aeroportos deverão ter testagem


Ele também disse que pretende adquirir mais testes. Os aeroportos com trânsito de passageiros de outros países também devem receber exames, segundo o ministro.

"Queremos impedir que haja uma eventual propagação dessa variante. Ainda não está comprovada sua transmissão comunitária", disse.

Ainda na oportunidade, Queiroga afirmou que se reuniu neste sábado com as prefeituras de São Paulo e Guarulhos para ampliar o monitoramento nas rodovias, aeroportos e rodoviárias. Barreiras sanitárias vão acompanhar o vai e vem de passageiros.

Haverá medição da temperatura corporal das pessoas, além de aplicação de um questionário. Quem apresentar sintomas será encaminhado a uma unidade de saúde e ficará em isolamento social por 10 dias.

Também haverá entrega de uma lista para educar a população quanto às medidas de segurança contra o novo coronavírus e os sintomas da COVID-19.  O slide exibido pelo Ministério da Saúde deixa claro que esse planejamento pode se estender a outros estados e cidades.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade