Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

Brasil tem novo recorde negativo, com 3.780 mortes por COVID em 24 horas

Praticamente um terço dos óbitos ocorreu no estado de São Paulo, que viveu seu por dia na pandemia, com mais de 1,2 mil vidas perdidas


30/03/2021 18:00 - atualizado 30/03/2021 18:51

Brasil atinge seu recorde de mortes no momento em apenas 7% da população foi vacinada(foto: Reprodução)
Brasil atinge seu recorde de mortes no momento em apenas 7% da população foi vacinada (foto: Reprodução)
 
Com números cada vez mais surpreendentes, a pandemia do coronavírus no Brasil estabelece mais uma marca negativa. Nas últimas 24 horas, foram 3.780 mortes, o recorde desde março do ano passado. Seria como se quase três pessoas perdessem a vida a cada minuto.
 
O maior número de óbitos havia sido registrado na sexta-feira (26/3), quando 3.650 morreram no país. O total de vítimas por COVID-19 chega a 317.646 em pouco mais de um ano de pandemia.
 
A taxa de letalidade é de 151 mortes por 100 mil habitantes. O primeiro óbito foi confirmado no país em São Paulo, em 17 de março de 2020.
 
 
O Brasil também registrou mais de 84 mil novos casos desde o último boletim confirmado pelo Ministério da Saúde e pelo Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass). O total de infectados é de 12,6 milhões do país. A incidência pela primeira vez passa dos 6 mil contaminados a cada 100 mil habitantes. 

Em março, mais de 75 mil indivíduos perderam a batalha para a COVID-19, no mês mais trágico desde que o MS reconheceu oficialmente a doença. A média diária de óbitos passa dos 2,5 mil. 
O país inteiro vive o perigo de falta de vagas em UTIs para pacientes e de medicamentos para intubação. Enquanto isso, somente pouco mais de 7% da população do país foi vacinada.

 

Rio e São Paulo 

 
Dos óbitos registrados no boletim desta terça-feira, quase um terço ocorreu no estado de São Paulo, que vive situação caótica. Foram 1.209 mortes em 24 horas, o que eleva o total para 73.492. Já o Rio de Janeiro chegou aos 36.432 óbitos, sendo 283 no relatório mais recente.
 
Os dois estados, juntos, somam mais de 100 mil vidas perdidas, além de mais de 3 milhões de casos (quase 25% dos infectados do país).

Minas também vive momento difícil na pandemia, com o registro de 127 mortes no último balanço e 8.206 casos. O estado já ultrapassou a marca de 1,1 milhão de infectados e está prestes a completar 24 mil mortes.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade