Publicidade

Estado de Minas VACINAÇÃO

Butantan garante eficácia da Coronavac, mas não divulga porcentagem

A taxa mínima recomendada pela Anvisa como parâmetro de proteção para aprovação da vacina é de 50%


23/12/2020 16:29 - atualizado 23/12/2020 16:54

Coronavac(foto: Sinovac/Reprodução)
Coronavac (foto: Sinovac/Reprodução)
O Instituto Butantan, informou nesta quarta-feira (23/12) que a Coronavac, vacina contra a COVID-19, atingiu a eficácia exigida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para o uso emergencial.
 
 
A taxa mínima recomendada pela Anvisa como parâmetro de proteção para aprovação da vacina é de 50%.

De acordo com o presidente do Butantan, Dimas Covas, este foi o primeiro registro de vacina contra a COVID-19 feito no país. Se aprovado, o imunizante deve fazer parte do plano nacional de vacinação.

Ele ainda explicou que os dados do estudo foram encaminhados à Sinovac para análise final e apresentação à National Medical Products Administration (NMPA), instituição chinesa responsável pela regulação de medicamentos. A partir de hoje, a Sinovac tem até 15 dias para concluir essa análise dos números.

Segundo Covas, o pedido de registro da vacina na Anvisa foi feito simultaneamente com o pedido do uso emergencial.
 
O instituto também anunciou a chegada de 5,5 milhões de doses da Coronavac na quinta-feira (23/12). 
 

Plano de Vacinação

 
Antes do anúncio dos resultados da fase 3 dos testes clínicos da vacina Coronavac, o governo de São Paulo divulgou cronograma de aplicação da vacina, conforme Plano Estadual de Imunização. O imunizante terá aplicação prioritária para médicos, enfermeiros, indígenas, quilombolas e idosos.

Segundo calendário, a partir do dia 25 de janeiro, receberão a primeira dose profissionais da saúde, indígenas e quilombolas. O reforço da primeira dose será dado para este grupo a partir do dia 15 de fevereiro.

Pessoas com 75 anos ou mais poderão receber as vacinas a partir do dia 8 de fevereiro, com reforço a partir de 1º de março. Para o grupo de 70 anos ou mais, a primeira dose a partir de 15 de fevereiro e reforço a partir de 8 de março. Acima de 65 anos receberão a primeira dose em 22 de fevereiro e reforço em 15 de março. Para pessoas acima de 60 anos, primeira dose a partir de 1º de março e reforço a partir do dia 22 do mesmo mês.
 
*Com agências
 
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade