Publicidade

Estado de Minas COVID-19

Ministério da Saúde vai comprar vacina chinesa que está sendo testada em São Paulo

Governo espera comprar o produto até o final do ano e, após registro na Anvisa, iniciar a vacinação nacional em janeiro


20/10/2020 16:39 - atualizado 20/10/2020 17:12

Coronavac, segundo o Instituto Butantã, demonstra ser o imunizante com menos efeitos colaterais(foto: AFP)
Coronavac, segundo o Instituto Butantã, demonstra ser o imunizante com menos efeitos colaterais (foto: AFP)
O Ministério da Saúde vai comprar 46 milhões de doses da vacina Coronavac, desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac, hoje em teste com voluntários em São Paulo e que será produzida pelo Instituto Butantã. A informação foi confirmada ao Estadão pelo governo do Estado. Segundo o Palácio dos Bandeirantes, a expectativa é comprar o produto até o final do ano, após registro na Anvisa, e iniciar a vacinação nacional em janeiro.

A decisão encerra especulações que indicavam que poderia haver uma resistência do governo federal em adquirir as doses da vacina por causa de divergências entre o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o governador paulista João Doria (PSDB).

A Coronavac, segundo o Instituto Butantã, demonstra ser o imunizante em desenvolvimento no mundo com o menor índice de efeitos colaterais. Os dados levam em consideração o acompanhamento de 9 mil voluntários brasileiros já vacinados no País.

Apesar de indicativos positivos, a principal informação envolvendo a vacina chinesa, que é o índice de eficácia da vacina, deve ficar somente para o fim do ano, conforme revelou o Estadão.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade