Publicidade

Estado de Minas AUXÍLIO EMERGENCIAL E FGTS

Aplicativo Caixa Tem continua sendo alvo de críticas dos usuários

De acordo com os relatos, ao tentar acesso à plataforma, usuários encontram mensagens de erro e serviço indisponível; é preciso ficar horas em uma fila virtual do aplicativo


postado em 13/07/2020 18:20 / atualizado em 13/07/2020 18:52

Brasileiros usam o sistema para resgatar o auxílio emergencial do governo federal ou para sacar o FGTS(foto: Caixa/Divulgação)
Brasileiros usam o sistema para resgatar o auxílio emergencial do governo federal ou para sacar o FGTS (foto: Caixa/Divulgação)
O aplicativo Caixa Tem voltou a ser motivo de diversas reclamações de usuários que tentam utilizar a ferramenta para movimentar o auxílio emergencial ou FGTS. Os erros vêm sendo constantes desde a criação do auxílio. Nas redes sociais, usuários usam as hashtags #CaixaNãoTem e #CaixaTemNãoFunicona para denunciar o mal funcionamento.


De acordo com os relatos, ao tentar acesso à plataforma, usuários encontram mensagens de erro e serviço indisponível. Por isso, precisam ficar horas em uma fila virtual do aplicativo. A aba para fazer pagamentos também apresenta falhas constantemente.

Outra reclamação é o “sumiço” do dinheiro. Alguns internautas relatam erro no saldo, onde o dinheiro desaparece e reaparece na conta. 

Na última quinta-feira (9), a Caixa fez uma atualização no servidor tentando reparar os erros. Apesar disso, as reclamações continuaram. Na ocasião, o banco informou ao jornal Estado de Minas que os clientes e beneficiários do auxílio emergencial estão conseguindo efetivar suas operações. 

Na tarde desta segunda-feira (13), a reportagem entrou em contato com a Caixa novamente. Em nota, o banco declarou que "tem realizado uma série de melhorias no CAIXA Tem, otimizando soluções e infraestrutura para melhor atender a todos os brasileiros"
 
De acordo com a instituição, "as melhorias são visíveis no atendimento desta segunda-feira, com a diminuição brusca no tempo de espera para acessar o aplicativo. No entanto, em horários de pico, é possível que ainda ocorra intermitência momentânea em alguns serviços."

Veja denúncias:

 
 
 
 
 
 
*Estagiária sob supervisão da editora-assistente Vera Schmitz
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade