Publicidade

Estado de Minas EXEMPLO

Paulo Gustavo cede conta do Instagram para dar voz à luta contra o racismo

''Me sinto na obrigação de ajudar e o meu melhor posicionamento será de escutar e aprender'', disse o ator, que cedeu perfil com 13,5 milhões de seguidores para a filósofa e escritora negra Djamila Ribeiro


postado em 03/06/2020 19:35 / atualizado em 03/06/2020 19:56

Paulo Gustavo convidou todos os artistas a cederem suas contas em redes sociais para dar voz ao movimento pela igualdade racial(foto: Paula Kossatz/Divulgação)
Paulo Gustavo convidou todos os artistas a cederem suas contas em redes sociais para dar voz ao movimento pela igualdade racial (foto: Paula Kossatz/Divulgação)

Em meio à onda global de protestos pelo fim do racismo, o ator Paulo Gustavo decidiu ceder sua conta com 13,5 milhões de seguidores no Instagram à filósofa e escritora negra Djamila Ribeiro

 

"Me sinto na obrigação de ajudar e o meu melhor posicionamento será de escutar e aprender! Vamos visibilizar as vozes que sempre falaram, mas não foram ouvidas! Vamos aprender juntos? Essa é uma luta de todas e todos! Conhecer e entender o racismo no país é nossa responsabilidade política!", escreveu Paulo Gustavo, que retomará a conta em julho.

 

Autora de Pequeno manual antirracista e Quem tem medo do feminismo negro, Djamila respondeu: "É uma grande alegria fazer essa ocupação! Vamos dialogar e refletir juntos!". Em sua conta no Instagram, a escritora fez uma postagem em agradecimento. "Lugar de fala é isso: como eu, do meu lugar social, posso impactar para a equidade do grupo em condições sociais desfavorecidas? A ação de Paulo Gustavo nos convoca a novas possibilidades", afirmou.

 

Diante da repercussão positiva da atitude, Paulo Gustavo ainda convidou outras personalidades a fazerem o mesmo. "Precisamos sim entender o nosso lugar e visibilizar vozes importantes na luta pela igualdade racial. Por isso, eu gostaria de convidar meus colegas e minhas colegas artistas famosas com milhões de seguidores para cederem suas contas no instagram e abrirem ala para as vozes que estão muito tempo silenciadas. É hora do Brasil falar, mas também é hora do Brasil ouvir", disse. 

"É hora do Brasil falar, mas também é hora do Brasil ouvir"

Paulo Gustavo, ator

 

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade