Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

Brasil registra recorde de 407 mortes por COVID-19 em 24 horas. Já são 3.313 óbitos

Esse é o maior número de mortes diário já registrado pelo Ministério da Saúde desde que o coronavírus chegou ao Brasil


postado em 23/04/2020 17:20 / atualizado em 23/04/2020 19:13

(foto: Divulgação/ Fiocruz)
(foto: Divulgação/ Fiocruz)
O Brasil registrou 407 novos óbitos nas últimas 24 horas e já contabiliza 3.313 mortes por COVID-19. Há 49.492 pessoas diagnosticadas com a doença. A taxa de letalidade do vírus no país é de 6,7%. Os dados são desta quinta-feira (23) e foram divulgados em plataforma do Ministério da Saúde. O número de novos casos é de 3.735. 

No total, o boletim de quarta-feira (22) registrava 2.906 mortes (165 em 24 horas) e 45.757 pessoas com a doença no país.

 

Esse é o maior número de mortes registradas em todo o país em um único dia. Atém então, a totalização mais alta era 217 óbitos, registrada entre os balanços divulgados nos últimos dias 16 e 17. O registro de casos de contaminações em 24 horas também atingiu o seu pico: o maior volume registrado em apenas um dia até agora tinha sido de 3.257 contaminações, também entre 16 e 17 de abril. 
 


De acordo com a pasta federal, São Paulo continua sendo o estado brasileiro com o maior número de infectados e mortos: 16.740 e 1.345, respectivamente. O boletim anterior registrava 15.914 casos e 1.134 óbitos. A taxa de letalidade no estado é de 8%. 
 
A segunda unidade federativa com mais confirmações é o Rio de Janeiro, onde há 6.172 casos e 530 mortes. No estado, o índice de letalidade é de 8,5%. O boletim anterior registrava 5.552 doentes e 490 mortos. 

Em terceiro lugar nesse ranking está o Ceará, com 4.598  casos e 266 mortes por coronavírus. A taxa de letalidade da doença no estado é de 5,78%. Também no Nordeste, Pernambuco contabiliza 3.519 pessoas diagnosticadas e 312 óbitos – a taxa de letalidade é de 8,86%.

O Amazonas, que já vive colapso no sistema de saúde, é o quinto estado brasileiro que mais registra casos. São 2.888 pessoas diagnosticadas com a doença e 234 mortos. A taxa de letalidade é de 8,1%.

Em Manaus, a prefeitura já vem abrindo valas comuns em cemitérios para enterrar as vítimas da infecção. Cenas de mortos pela COVID-19 sendo enterrados coletivamente chocaram todo o mundo, na última terça-feira.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade