Publicidade

Estado de Minas COVID-19

Coronavírus: 97% dos moradores de favela já mudaram rotina, diz pesquisa

Foram entrevistados mais de 1.200 moradores em 262 favelas de todo o Brasil


postado em 25/03/2020 15:12 / atualizado em 25/03/2020 18:44

(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
No Brasil, aproximadamente 13,6 milhões de pessoas moram em favelas, e destas, 97% mudaram sua rotina por causa do novo coronavírus. É o que mostra a pesquisa feita pelo Data Favela em parceria com a Central Única das Favelas (CUFA) e o Instituto Locomotiva em 20 e 23 de março. Foram entrevistados mais de 1.200 moradores em 262 favelas de todo o Brasil.

A pesquisa mostra que sete em cada 10 famílias tiveram a renda reduzida após a pandemia. Isso porque 47% dos moradores vivem como autônomos, e apenas 19% têm carteira assinada. Deste total, dois em três já tiveram o pagamento das contas comprometido por terem ficado em casa sem renda.

Ainda de acordo com o levantamento, 53% dos moradores têm filhos – média é de 2,7. Segundo os dados, 86% deixaram de ir para a escola. Por isso, os gastos aumentaram 84% entre as famílias entrevistadas.

Os dados apontam também que os estados com maior proporção de pessoas vivendo em favelas são Pará (17%), Amapá (19%), Rio de Janeiro (13%), Amazonas (11%) e Pernambuco (10%). Minas Gerais representa 3% do número total. 

O Data Favela  surgiu da parceria entre Celso Athayde, fundador da CUFA, e Renato Meirelles, presidente do Instituto Locomotiva. As pesquisas são realizadas pelos moradores das comunidades, treinados e supervisionados pela equipe do Instituto Locomotiva.
 
 
*Estagiária sob a supervisão do subeditor Eduardo Murta 

O que é o coronavírus?

Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.

Como a COVID-19 é transmitida?

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia


Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal

Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o coronavírus é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:


Publicidade