Publicidade

Estado de Minas

Motorista do Uber socorre criança com febre e não cobra corrida: ''Só pensei em ajudar''

Daniel de Oliveira Torres deu um exemplo de compaixão na última terça-feira. Ele não só acompanhou a mãe, como não cobrou a corrida


postado em 12/11/2019 10:55 / atualizado em 12/11/2019 11:44

O motorista Daniel de Oliveira Torres e Bruna Silva Santos com a filha (foto: Reprodução/Facebook )
O motorista Daniel de Oliveira Torres e Bruna Silva Santos com a filha (foto: Reprodução/Facebook )

"O que eu fiz foi um prazer, só pensei em ajudar uma mãe e uma criança, não pensei em dinheiro". O relato é do motorista do aplicativo Uber, Daniel de Oliveira Torres, que deu um exemplo de compaixão ao socorrer uma mãe com uma filha ardendo em febre, em São Gonçalo (RJ), na última terça-feira. Ele não só acompanhou a mãe, a autônoma Bruna Silva Santos ao hospital, como não cobrou a corrida. 


O caso repercutiu nas redes sociais depois que Bruna postou um texto no Facebook para agradecer o motorista. Até o momento, o post tem 186 mil curtidas e 55 mil compartilhamentos. 

Ela contou que chamou o Uber por volta das 23h, mas o aplicativo deu pane. "Liguei pra ele e pedi pra cancelar e ele falou: 'Me explica seu endereço que eu estou chegando ai'. "Ele me levou correndo, buzinando, como se minha filha fosse a filha dele", contou. Bruna disse ainda que quando foi pagar a corrida, Daniel disse: "Socorre a sua filha que eu não vou embora daqui sem vocês". 


Bruna contou que o motivo da febre da criança seria emocional, já que a família tinha acabado de perder o cachorro e a filha ficou triste e adoeceu. 
 
Passada a confusão, a família de Bruna e Daniel ficaram amigas. "Só tenho agradecer a Deus por ter colocado essa família na minha vida, que eu tenho muito carinho. Hoje nós somos grandes amigos", escreveu Daniel, também em uma postagem no Facebook. 


Publicidade