Publicidade

Estado de Minas GERAL

Auditor alerta que gastos da Vale por Brumadinho poderão ser ajustados


postado em 09/05/2019 21:18

Após analisar o balanço da Vale do primeiro trimestre, a auditoria PricewaterhouseCoopers alerta que, apesar de a mineradora ter feito provisão bilionária para gastos relacionados à tragédia de Brumadinho, os valores "deverão ser revistos e poderão vir a ser ajustados de forma significativa". A observação é assinada por Patricio Marques Roche e consta do parecer do auditor que acompanha o balanço da Vale.

"Chamamos a atenção para as informações contábeis intermediárias, individuais e consolidadas, que descrevem as ações tomadas pela companhia e os impactos nas informações contábeis, relacionados com o rompimento da Barragem de Brumadinho", cita o auditor. Ele reconhece que os valores incluídos no balanço foram calculados com base "nas suas melhores estimativas e premissas".

Mas o auditor destaca que "em decorrência da natureza e das incertezas inerentes a esse tipo de evento, os valores reconhecidos e/ou divulgados deverão ser revistos e poderão vir a ser ajustados de forma significativa em períodos futuros, à medida que novos fatos e circunstâncias sejam conhecidos".

Segundo o balanço, o impacto financeiro da tragédia de Brumadinho no resultado da mineradora Vale no primeiro trimestre alcançou US$ 4,954 bilhões. Só em despesas, a empresa registrou US$ 4,504 bilhões de janeiro a março de 2019, sendo que a maior parcela desse gasto - de US$ 2,423 bilhões - foi destinada às provisões para acordos e multas, além de doações aos afetados.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade