Publicidade

Estado de Minas GERAL

MEC cresceu demais e isso coloca exigência de racionalização, diz Vélez


postado em 05/04/2019 11:00

O ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, afirmou nesta sexta-feira, 5, no 18º Fórum Empresarial Lide, em Campos do Jordão (SP), que a pasta "cresceu demais" e que, por isso, há uma exigência de racionalização.

Questionado sobre se o cargo de ministro da Educação é o mais difícil, Vélez argumentou: "Sim e não. Não, porque é o ministério que lida com as pessoas e isso é a coisa mais importante do mundo. Sim, porque o ministério cresceu demais oferecendo serviços, o que não é negativo, mas que coloca uma tremenda exigência de racionalização administrativa".

Vélez também foi questionado pelo mediador do painel dele, o jornalista William Waack, sobre quais seriam as discussões necessárias dentro da pasta. "Nós precisamos de decisões técnicas, e não ideológicas", respondeu.

Demissão

Vélez também afirmou, durante o evento, que não vai entregar o cargo. "Pretendo participar do fórum, não vou entregar o cargo", declarou, quando questionado se iria entregar o posto.

Mais cedo, o presidente Jair Bolsonaro disse em Brasília que resolverá a situação do MEC na próxima segunda-feira, 8, e admitiu que há problemas de gestão na pasta. Vélez negou que tenha conversado com Bolsonaro sobre o assunto.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade