Publicidade

Estado de Minas GERAL

Cinco suspeitos morrem em confrontos com a polícia no Rio


postado em 27/03/2019 21:13

Cinco pessoas foram mortas pelas polícias Civil e Militar em confrontos ocorridos durante operações em bairros da zona norte do Rio de Janeiro, nesta quarta-feira, 27. Foram realizadas sete operações nas zonas norte, oeste e central do Rio, e as mortes ocorreram em três delas, todas na zona norte. Um policial militar ficou ferido.

As operações ocorreram na Vila Cruzeiro, no Parque União, em Parada de Lucas e nas comunidades do Cajueiro e da Congonha, na zona norte; na Vila Aliança, na zona oeste, e no morro dos Prazeres, na região central.

Dois suspeitos foram mortos no Parque União, outros dois em Parada de Lucas e um na Vila Cruzeiro. Até a noite desta terça-feira só havia sido divulgado o nome de um suspeito.

O policial militar Sandro Moreno da Paixão, que trabalha no 3º Batalhão (Méier), na zona norte, passava de carro pela avenida Brasil, na altura do Parque União, uma das favelas do complexo da Maré, na zona norte, quando sofreu uma tentativa de assalto. Uma equipe de policiais civis da Delegacia de Roubos e Furtos de Automóveis (DRFA) passava pelo local, flagrou a ação criminosa e tentou impedi-la. Houve tiroteio e dois suspeitos foram mortos. Atingido por três tiros, o policial militar foi levado para o Hospital Federal de Bonsucesso, na zona norte, onde se encontrava até a noite desta quarta-feira.

Na Vila Cruzeiro, uma das favelas do Complexo do Alemão, policiais militares da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) local foram atacados por criminosos e reagiram. Matheus Rodrigues da Silva, conhecido como Cocão, de 20 anos, foi baleado. Ele foi socorrido para o Hospital Getúlio Vargas, na Penha, mas acabou morrendo.

Em Parada de Lucas, policiais do Batalhão de Ações com Cães (BAC) e do Batalhão local fizeram uma operação, durante a manhã, e houve intenso confronto com criminosos. Dois suspeitos foram encontrados feridos e levados para o Hospital Getúlio Vargas, onde morreram. Segundo a PM, um fuzil e drogas foram apreendidas com a dupla. Os tiroteios e um protesto de moradores causaram interdição na pista lateral da Avenida Brasil, durante a tarde.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade