Publicidade

Estado de Minas GERAL

Prefeituras criam gabinetes itinerantes para se aproximarem da população


postado em 27/03/2019 13:00

Projetos de gabinetes itinerantes têm ganhado espaço em prefeituras do Estado de São Paulo e de municípios de outros Estados, como Bahia, Rio Grande do Sul e Paraná. Em geral, um dos principais objetivos é aproximar o trabalho da gestão municipal com as demandas da população.

Um dos adeptos desse tipo de iniciativa é o prefeito Rogério Lins (Podemos), de Osasco, na região metropolitana de São Paulo. Em fevereiro, ele ocupou durante 15 dias um espaço dentro do Hospital Municipal Antônio Giglio, que passava por um processo de rescisão de contrato com uma organização social. A partir de quinta-feira, 28, repetirá a ação na Maternidade Amador Aguiar.

"A iniciativa do gabinete itinerante visa avaliar de perto o andamento de cada área e ouvir as demandas do setor, com o objetivo de otimizar processos, prazos, estratégias e gerenciamento como um todo", informou a gestão em nota.

Também em São Paulo, o prefeito Renato Soares (PMDB) realiza o projeto Prefeito no Bairro em Juquiá, no litoral sul, em que se reúne com moradores e secretário em escolas do município. Segundo a gestão, o objetivo é "colocar de forma transparente à sociedade o que a atual administração municipal tem realizado".

Outra iniciativa semelhante é realizada em Caxias do Sul, na Serra Gaúcha, pelo prefeito Daniel Guerra (PRB). O projeto começou em 2017, quando o gabinete foi montado em uma Unidade de Pronto Atendimento, onde foram exercidos todos os compromissos da gestão, enquanto também foram ouvidos frequentadores e funcionários do local. "Queremos que as pessoas criem uma proximidade com o administrador do município", declarou Guerra na época.

Prefeito de Olinda, Professor Lupércio (SD) lançou em 2018 um projeto de gabinete itinerante, que já visitou locais como a sede do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e o Ministério Público de Pernambuco, além de bairros fora da região central.

Iniciativas semelhantes também são realizadas por vereadores e deputados estaduais. No Rio, o governador Wilson Witzel (PSC) instalou o gabinete por dois dias no Palácio Quitandinha, em Petrópolis, na região serrana.


Publicidade