Publicidade

Estado de Minas

Escoltado pela Polícia Federal, líder do PCC chega a penitenciária no DF

Marcola foi transferido de Porto Velho para Brasília, assim como outros três criminosos, que vieram escoltados em aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB)


postado em 22/03/2019 15:25

(foto: Ed Alves/CB/D.A Press )
(foto: Ed Alves/CB/D.A Press )

A Penitenciária Federal em Brasília ficou monitorada pela Força Nacional e pela Polícia Federal no início da tarde desta sexta-feira (22/3) para a chegada do maior líder do Primeiro Comando da Capital em Brasília (PCC), Marcos Willians Herbas Camacho, o Marcola. Além dele, outros três presos são transferidos da Penitenciária Federal de Porto Velho para o Distrito Federal. 
 
Marcola e os outros internos vieram escoltados em aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB). Eles pousaram em Brasília por volta das 13h15 e o comboio seguiu às 13h55 para o presídio federal, abrindo caminho pelas vias. Helicópteros das forças de segurança pública sobrevoavam as proximidades da unidade que fica na mesma entrada do Complexo Penitenciário da Papuda. Quinze carros da Polícia Federal fazem a escolta.

A escolta de transferência envolve agentes do Departamento de Penitenciário Nacional (Depen), do Comando de Operações Táticas da Policial Federal (COT/PF) e da Secretaria de Operações Integradas (Seopi) do Ministério da Justiça e Segurança Pública.
 

Outros líderes vieram em fevereiro

 
Em 13 de fevereiro, três líderes do PCC chegaram a Brasília em uma operação que retirou 22 integrantes da cúpula da organização criminosa de Presidente Venceslau (SP) para presídios federais. Eles ficarão no Distrito Federal pelo menos por um ano - os dois primeiros meses são em regime de isolamento. 
Na ocasião, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), disse que vai cobrar apoio do governo federal para reforçar a segurança no DF e evitar a disseminação da organização.
 
Nesta sexta-feira, o governador criticou o presídio federal no DF, assim como a Ordem dos Advogados do Brasil no DF (OAB-DF).
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade