Publicidade

Estado de Minas GERAL

MP ainda avalia indícios contra terceiro suspeito


postado em 19/03/2019 07:43

Representantes da Polícia Civil e do Ministério Público se reuniram na manhã desta segunda-feira, 18, para analisar as provas colhidas durante a ação de busca e apreensão na residência do adolescente de 17 anos suspeito de participação no ataque a tiros em Suzano. As diligências foram realizadas na sexta-feira passada, dia 15.

No mesmo dia, o rapaz foi ouvido pelo promotor responsável pelo caso, Rafael do Val, no Fórum de Suzano, onde prestou depoimento acompanhado da mãe por mais de duas horas. O adolescente negou envolvimento no crime e foi liberado em seguida.

No encontro desta segunda-feira, os investigadores apresentaram provas colhidas em documentos e aparelhos eletrônicos levados da casa do adolescente. A Polícia Civil e o Ministério Público não comentaram sobre as provas por estarem sob segredo de justiça.

O Ministério Público deverá se posicionar nos próximos dias pelo envio ou não de uma representação contra o adolescente. Após o depoimento da sexta, o promotor Rafael do Val havia afirmado que até então não foram apresentadas provas suficientes para a internação do rapaz. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade