Publicidade

Estado de Minas GERAL

Corpo de uma das vítimas fatais havia sido divulgado com identidade diferente


postado em 13/03/2019 20:11

O corpo de uma das vítimas fatais do tiroteio, Kaio Lucas da Costa Limeira, de 15 anos, havia sido divulgado com uma identidade diferente. O primeiro nome anunciado pela Secretaria de Segurança Pública era do estudante Pablo Henrique Rodrigues, que está vivo. O tio de Kaio, Adriano Costa, explica o motivo da troca de identidades.

"O Kaio estava caído e encontraram o documento de outro garoto perto quando fizeram o socorro. Ao divulgarem os nomes, a mãe do menino que perdeu o RG (Pablo) ligou no IML e avisou que seu filho estava vivo e em casa", disse ao jornal O Estado de S. Paulo.

A família suspeitou da morte de Kaio, pois o menino estava desaparecido. O pai de Kaio foi chamado pelo IML para fazer o reconhecimento do corpo.

A prima de Kaio, Francine Dangelo, relata que ele "era um menino tranquilo, evangélico. Tinha 60 pessoas da família procurando ele aqui, no Bunky, em hospitais, na rua. A família já estava aqui há algumas horas, mas, só depois de conseguir a autorização na delegacia, pôde ver os corpos."

Segundo ela, a família começou a suspeitar depois de ver um vídeo do ataque.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade