Publicidade

Estado de Minas GERAL

Aluno relata agressão por policiais durante recepção a calouros da PUC/SP

A instituição disse ter orientado o aluno a registrar um boletim de ocorrência e lamentou o ocorrido, reiterando que 'repudia toda e qualquer forma de violência'


postado em 20/02/2019 14:27 / atualizado em 20/02/2019 15:22

A Polícia Militar disse que a operação realizada na segunda contou com a 'parceria da reitoria da PUC'(foto: Google Street View)
A Polícia Militar disse que a operação realizada na segunda contou com a 'parceria da reitoria da PUC' (foto: Google Street View)
Um aluno relatou à Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) ter sido agredido por policiais militares durante uma ação na rua Ministro Godoi, em Perdizes, na noite desta segunda-feira, 18. A agressão aconteceu nas imediações da universidade, localidade conhecida pelos bares e festas promovidas pelos estudantes. A Secretaria da Segurança Pública orientou que a denúncia seja feita à Corregedoria da Polícia Militar.

De acordo com a PUC, a recepção aos novos alunos foi realizada normalmente na segunda, no interior do câmpus Monte Alegre, sem o registro de incidentes. "No final da tarde desta terça, recebemos o relato de um aluno informando que foi agredido por policias militares quando estava do lado de fora da Instituição, na Rua Ministro Godoi, após às 23 horas."

A instituição disse ter orientado o aluno a registrar um boletim de ocorrência e lamentou o ocorrido, reiterando que "repudia toda e qualquer forma de violência contra membros de sua comunidade universitária e da sociedade". À Folha de S.Paulo, um estudante relatou as agressões. "Foi na terceira volta que fui espancado (Ele disse que os policiais deram três voltas para dispersar o grupo). Fui ajudar um amigo meu que começou a apanhar do nada e acabei espancado junto. Esse meu amigo perdeu os óculos e o celular no tumulto", disse o estudante, acrescentando que a tropa chegou ao local "jogando spray de pimenta em todo mundo".

A Polícia Militar disse que a operação realizada na segunda contou com a "parceria da reitoria da PUC, da Guarda Civil Metropolitana, da Subprefeitura da Lapa, Psiu e demais órgãos municipais". O objetivo seria a "prevenção de distúrbios civis para desobstruir vias e impedir atos de vandalismo". "Em relação às denúncias, esclarece que essas podem ser feitas diretamente na Corregedoria da Instituição ou na sede do 4º Batalhão de Polícia Militar Metropolitano."

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade