Publicidade

Estado de Minas GERAL

Vale: Dever de diligência é rigorosamente respeitado pelos executivos da empresa


postado em 12/02/2019 21:50

Em nota enviada ao Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado, a Vale afirma que colabora com as autoridades e rechaça qualquer possibilidade de medidas extremas para apuração das causas da tragédia provocada por uma de suas barragens em Brumadinho (MG). De acordo com a companhia, seus executivos cumprem seu dever de diligência e a ocupação de um cargo executivo não pode implicar em responsabilização criminal.

Leia abaixo a íntegra da nota enviada pela assessoria de imprensa da companhia:

"A Vale reitera, em nome e a pedido dos membros de sua Diretoria, que todos estão comprometidos com a apuração das causas do rompimento da Barragem I de Brumadinho. A Diretoria está colaborando, contínua e ativamente, com as autoridades e está prontamente disponível para comparecer espontaneamente, quando e onde necessário, para apoiar as apurações em curso. Portanto, não existe fundamento para qualquer medida extrema.

O dever de diligência no exercício de atividades empresariais e profissionais é rigorosamente respeitado pelos executivos da Vale, não havendo que se falar de responsabilidade "criminal" sem uma clara e inequívoca comprovação individual de culpa ou dolo. Nenhuma presunção de culpa pode decorrer exclusivamente do cargo do administrador de uma empresa, pois não existe responsabilização criminal em função da posição executiva ocupada."


Publicidade