Publicidade

Estado de Minas GERAL

Quadrilha explode caixa e destrói agência bancária no interior de SP


postado em 01/01/2019 13:41

Uma quadrilha invadiu a cidade e usou explosivos para assaltar uma agência do banco Bradesco, na madrugada de segunda-feira, 31, em Porangaba, interior de São Paulo. Os três caixas eletrônicos que estavam no local foram explodidos. Os bandidos fugiram levando o dinheiro, mas o valor não foi informado.

Os criminosos chegaram em ao menos dois carros e usaram os veículos para bloquear os acessos à agência, que fica na esquina das Ruas João Amaral de Camargo e Quatro de Junho, na região central. Enquanto parte do bando invadia a agência, outros criminosos ficaram do lado de fora, fazendo disparos para intimidar os moradores. Ninguém ficou ferido.

O banco fica próximo da Delegacia da Polícia Civil. A Polícia Militar foi mobilizada e tentou montar um cerco nas saídas da cidade, mas os bandidos fugiram em direção à Rodovia Castelo Branco. Até o início da tarde, nenhum suspeito tinha sido preso.

A explosão danificou o prédio, que teve as portas de vidro estouradas. Funcionários de uma prestadora de serviços instalaram tapumes na fachada. Ainda não há previsão para a reabertura da agência. A cidade, de 9,8 mil habitantes, ficou com apenas uma agência bancária em operação.

Nos últimos cinco anos, os bancos da cidade foram atacados com explosivos oito vezes. Uma das agências deixou de operar na cidade. Em todo o interior de São Paulo, este mês, dez agências foram explodidas por criminosos.

Em novembro, apenas uma agência havia sido atacada. Segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP), os roubos a banco diminuíram este ano, em comparação com o ano passado. Até novembro, foram 51 roubos - em 2017 tinham sido 89.

Supermercado

Criminosos usaram dinamite para explodir o cofre de um supermercado, na madrugada desta segunda-feira, 31, em Promissão, também no interior. A força da explosão praticamente destruiu a loja, que fica na Avenida Noroeste, no centro da cidade. A quantia levada não foi informada.

O bando deixou uma dinamite no prédio, o que levou à interdição de todo o quarteirão, até a chegada do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) para a retirada da bomba.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade