Publicidade

Estado de Minas GERAL

Cinco rodovias do sudoeste paulista têm interdições para obras


postado em 24/09/2018 19:07

Cinco das principais rodovias que atendem a região sudoeste do Estado de São Paulo tiveram trechos interditados para obras nesta segunda-feira, 24, e devem seguir com tráfego restrito pelo menos até o domingo. Conforme o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e a concessionária que opera as rodovias, os locais estão sinalizados e o trânsito está sendo monitorado.

A Rodovia Castelo Branco (SP-280) vai ficar até o domingo com uma faixa interditada nos dois sentidos, do km 266, em Cerqueira César, ao km 315, em Santa Cruz do Rio Pardo.

Já a Rodovia Raposo Tavares (SP-270) tem pontos de interdição entre Angatuba e Itapetininga, para construção de faixas e duplicação de pista. Até o dia 30, na mesma estrada, os veículos se deparam com operação Pare e Siga entre os quilômetros 173 e 179, por causa do estreitamento da pista. Do km 115, em Araçoiaba da Serra, até o km 158, em Itapetininga, há interdição de faixas.

Na Rodovia João Melão (SP-255), há pontos com interdição e sistema Pare e Siga entre o km 240 e o km 254, mas apenas no período diurno.

A Francisco Alves Negrão (SP-258) está com interdição parcial no km 288, em função das obras no trevo de acesso a Itapeva, e no km 335, trevo de Itararé. Também há obras com sistema Pare e Siga entre o km 246, em Capão Bonito, e o km 275, em Itapeva.

Na Rodovia Francisco da Silva Pontes (SP-127), o motorista se depara com interdições e estreitamento de faixas em Itapetininga, do km 176 ao 158 (sentido norte), e em Capão Bonito, nos dois sentidos, do km 194 ao km 213. Nesta segunda-feira, motoristas apontavam pontos de lentidão na João Melão e na Raposo Tavares. Também havia trânsito parado na Francisco Alves Negrão, acesso a Itapeva.

Dois anos

As obras de melhorias na Raposo Tavares devem durar dois anos, se estendendo até agosto de 2020, entre o km 169, em Itapetininga, e o km 295, em Itaí. Nessa extensão, a rodovia ainda está sob administração do DER. Alguns trechos da estrada serão duplicados, enquanto em outros devem ser construídas terceiras faixas, passarelas para pedestres a viadutos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade