Publicidade

Estado de Minas GERAL

Rumores de estupros na zona sul da capital assustam estudantes da região


postado em 23/08/2018 20:26

Mensagens em redes sociais de duas tentativas e um possível estupro na região das estações Vila Mariana e Ana Rosa do Metrô, zona sul da capital, estão assustando alunos de escolas dos bairros. Até o momento, não há registros de boletins de ocorrências.

As publicações em redes sociais que viralizaram alertam para segurança das mulheres que passam pelo bairro. "Estão puxando as meninas pra dentro dos veículos na entrada e saída do Metrô, entre as estações Vila Mariana e Ana Rosa, olho aberto e façam escândalo, gritem fogo, qualquer coisa", publicou uma jovem.

Os relatos começaram circular nas redes sociais no sábado, 18, quando uma jovem teria sido sequestrada e violentada antes de ir à aula do Curso Poliedro. Na segunda-feira, 20, outro caso teria acontecido com uma estudante da Faculdade ESPM.

Em nota, o Metrô confirmou que na manhã do último sábado, uma jovem foi deixada na entrada da estação Vila Mariana alegando ter sido vítima de estupro.

A Companhia afirmou que a jovem foi atendida pelos funcionários do Metrô e levada para casa dos pais. Ela recusou encaminhamento hospitalar e não quis registrar boletim de ocorrência. Apesar dos rumores do crime, não há indícios que alunas de instituições de ensino da região tenham sido violentada.

A ESPM afirmou não ter nenhum caso de estupro com alunas da faculdade. Diante dos rumores, a instituição aproveitou para enviar um comunicado aos estudantes e funcionários sobre a existência de vans que fazem transporte das estações do metrô para as escolas e vice-versa.

O Curso Poliedro informou que lamenta o ocorrido e que a jovem socorrida pelos funcionários do metrô não é aluna da instituição e que não há registro de violência com estudantes do curso.

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) informou que nenhum caso na região foi registrado no período pela Polícia Militar e nem pela Polícia Civil.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade