Publicidade

Estado de Minas

Menina Vitória teve mãos amarradas, diz advogado da família


postado em 18/06/2018 20:36

Sorocaba, 18 - A menina Vitória Gabrielly Vaz, de 12 anos, encontrada morta em Araçariguama, no interior de São Paulo, no sábado, 16, tinha marcas nos pés e nas mãos, como se tivesse sido amarrada. A informação foi dada pelo advogado da família, Roberto Guastelli. A Polícia Civil não confirma informações sobre a investigação, que corre sob sigilo.

A investigação obteve pelo menos dez arquivos com imagens de câmeras do possível trajeto feito de carro pelo suspeito, levando a garota. As imagens estão sendo analisadas. O objetivo é identificar veículos que fizeram o percurso próximo do horário em que ela sumiu.

A investigação indica que Vitória possivelmente conhecia a pessoa que a levou de carro para a morte. Pessoas do círculo de amizades dela estão sendo investigadas. A perícia do Instituto Médico-Legal (IML) ainda não ficou pronta, mas já se sabe que a menina foi estrangulada. Ela também tinha marcas nos braços, o que pode indicar que tentou se defender de uma possível investida sexual.

Gabrielly foi encontrada morta, após ficar desaparecida por oito dias. Ela havia saído de casa no dia 8 para andar de patins e desapareceu. O corpo foi achado em uma mata, à margem da estrada rural de Aparecidinha, a 7 quilômetros do local onde foi vista pela última vez, andando de patins.

(José Maria Tomazela)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade