Publicidade

Estado de Minas

Em SP, guias turísticos adotam figurino e expressões antigas


postado em 06/06/2018 07:54

São Paulo, 06 - Um novo modelo de visitas guiadas e roteiros turísticos tem ganhado espaço com a proposta de despertar nos participantes experiências mais próximas das histórias contadas durante o percurso. Para isso, guias adotam figurino e expressões do período histórico abordado, além de utilizar técnicas teatrais.

Para se destacar entre os roteiros no Cemitério da Consolação, a historiadora e guia de turismo Angela Arena criou um sarau tour, em que se veste de uma mulher dos anos 1930 para contar a história dos sepultados ao lado de um "poeta". "O sarau é uma forma de retomar o costume da época. Antigamente, as pessoas frequentavam mais o cemitério, incluindo os poetas, que iam em busca de inspiração", conta Angela, que veste saia-calça grande e chapéu.

Em São Paulo, até uma imobiliária adotou o chamado roteiro imersivo ou economia da experiência. Instalada no Palacete Chavantes - prédio histórico de 1927, na Praça da Sé -, a imobiliária Refúgios Urbanos deve lançar neste mês uma visita guiada no edifício. Nela, os três sócios se vestirão de barões do café para contar a história da capital por meio das memórias do espaço, construído por encomenda do cafeicultor e deputado João Batista Mello de Peixoto. As informações são do jornal

O Estado de S. Paulo.

(Juliana Diógenes)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade