Publicidade

Estado de Minas

Interrupções em rodovias aumentam para 616; três bloqueios são constatados

Obstáculos registrados não têm a ver com greve dos caminhoneiros; até aqui, segundo a PRF, 176 multas foram aplicadas contra veículos que impediam direito de ir e vir dos cidadãos


postado em 29/05/2018 20:56 / atualizado em 29/05/2018 21:10

(foto: Beto Novaes/EM/D. A Press)
(foto: Beto Novaes/EM/D. A Press)
Em novo balanço apresentado no início da noite de hoje, o chefe do Estado Maior Conjunto das Forças Armadas, Ademir Sobrinho, informou que existem três bloqueios totais nas rodovias brasileiras: na BR-070 saída do Distrito Federal para Goiás, em Minas Gerais e no Ceará. Segundo Sobrinho, nenhum deles é feito por caminhoneiros. O almirante disse ainda que o número de "interrupções" detectadas, que ontem eram de 594, estava em 616 nesta terça. 

De acordo com o chefe do Estado Maior, além de Bacabeira, no Maranhão,  onde sete pessoas foram presas, houve confrontos em Seropédica e Barra Mansa, no Rio de Janeiro, e em Rio Branco, no Acre. Mas ele disse não poder especificar que grupos e em que locais ocorreram os confrontos, embora tenha assegurado que não eram caminhoneiros.

Segundo o almirante, no Maranhão, houve uso da força e gás lacrimogêneo e sete pessoas, que estavam bloqueando a estrada, foram presas. Os confrontos ocorreram entre ontem e hoje e não houve militares feridos. 

O almirante ainda disse que o governo vai agir para dissolver essas manifestações, sempre evitando o confronto. E, para evitar que esse tipo de protesto continue acontecendo, as forças de segurança vão fazer vigilância nas estradas.

Tais ações compreendem pontos volantes, depois que forem dissolvidos os protestos e estabelecidos corredores de transporte. O almirante Ademir Sobrinho explicou que esses corredores são áreas liberadas para circulação com segurança, em estradas onde não há mais pontos de interrupção. 

Até aqui, já existem três corredores totalmente liberados no País: Belo Horizonte (MG) a Brasília (DF); Vilhena(RO) a Rio Branco (AC), e de Boa Vista (RR) a Caracaraí (RR). E acrescentou que até quarta-feira mais dois deverão ser abertos. "Ontem (segunda) transportamos 13% das necessidades País. Hoje foram 35%, inclusive com escoltas", afirmou.

Multas

O corregedor-geral da Polícia Rodoviária Federal, Célio Constantino da Costa, que também participou da coletiva, disse que a PRF encaminhou para a Advocacia Geral da União 176 autuações feitas a veículos que foram "flagrados" e estavam "deliberadamente parados e violando o direito legal de ir e vir das pessoas".

Segundo ele, as multas aplicadas por decisão judicial foram encaminhadas à AGU para que o órgão faça o procedimento legal para encaminhar ao STF para que ele, sim, aplique as multas. A decisão do Supremo indicava multa de R$ 100 mil por hora para empresas e R$ 10 mil por dia aos 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade