Publicidade

Estado de Minas

Bombeiro surta no aeroporto de Brasília ao perder voo e é preso

Enfurecido, ele bateu contra o balcão de atendimento com uma barra de ferro, usada para marcação das filas, e foi preciso usar força policial e gás de pimenta para conter o passageiro


postado em 08/05/2018 12:12 / atualizado em 08/05/2018 12:32


Um sargento do Corpo de Bombeiros teve um surto e acabou preso por policiais militares depois de perder um voo.

O caso ocorreu na tarde dessa segunda-feira (7/5), no Aeroporto Internacional de Brasília.

Imagens amadoras mostraram o momento em que o homem enfurecido pegou uma barra de ferro, usada no terminal para a marcação das filas, bateu contra o balcão de atendimento das companhias aéreas e começou a gritar.

Testemunhas relataram que o homem chegou a ameaçar quem tentava contê-lo. De acordo com a ocorrência, registrada na 10ª Delegacia de Polícia (Lago Sul), o sargento buscou atendimento para o voo no guichê da empresa aérea Latam, mas o embarque havia terminado. Ele ainda insistiu com a atendente e foi orientado a procurar o local de remarcação.  

Pagou fiança e foi liberado


Policiais militares e funcionários do aeroporto precisaram usar de força para conter o bombeiro, que estava transtornado. Ele arremessou a barra de metal contra pessoas próximas e os PMs usaram spray de pimenta para desarmá-lo.
(foto: Reprodução/Youtube)
(foto: Reprodução/Youtube)

Na delegacia, o suspeito foi autuado por dano a bem público, pagou fiança de R$ 1 mil e foi liberado.   
A Inframerica, consórcio responsável pela administração do aeroporto, ressalta que nenhum usuário ou funcionário foi ferido no incidente e que a ação não prejudicou os voos. A concessionária avalia medidas legais para o ressarcimento dos prejuízos causados.  

Em nota, o Corpo de Bombeiros informou que o militar foi encaminhado à corregedoria da corporação e que um processo administrativo será aberto para apuração dos fatos, garantindo a ele o direito à ampla defesa e ao contraditório.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade