Publicidade

Estado de Minas

Instituto Ling define os 23 selecionados para bolsas no exterior


postado em 03/08/2017 08:31

São Paulo, 03 - O Instituto Ling apresentou os 23 selecionados deste ano para receber bolsas de mestrado e pós-graduação em universidades de primeira linha do exterior. As bolsas parciais são concedidas para quem já foi aceito em cursos nas áreas de Direito, Administração e Engenharia e para jornalistas.

A repórter do jornal

O Estado de S. Paulo

Beatriz Bula foi uma das selecionadas. Ela fará pós-graduação no BRICLab - que examina a crescente influência de Brasil, Rússia, Índia e China no cenário mundial - da Universidade de Columbia, nos Estados Unidos. "Estudar e refletir sobre o cenário político atual vai contribuir muito para exercer o jornalismo de forma mais eficaz", disse Beatriz, que desde 2014 é repórter de Política em Brasília.

O processo seletivo é composto por quatro etapas: análise da documentação enviada, entrevista individual por telefone, dinâmica em grupo e entrevista por videoconferência com os diretores do instituto. Além de identificação com os valores do Instituto Ling, os candidatos devem demonstrar excelência acadêmica, potencial de liderança e espírito empreendedor. No caso das bolsas destinadas a jornalistas, só podem concorrer aqueles que foram indicados por renomados profissionais da imprensa.

O Instituto Ling foi fundado em 1995 pelo casal Sheun Ming Ling e Lydia Wong Ling, com o objetivo de contribuir para a transformação da sociedade brasileira por meio de investimentos em educação. Para as 23 bolsas concedidas neste ano, o investimento será de U$ 469 mil. "Além da ajuda no financiamento do curso, os selecionados fazem parte de uma rede de profissionais qualificados", disse Sandra Moscovich, coordenadora do instituto. As informações são do jornal

O Estado de S. Paulo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade