Publicidade

Estado de Minas

Fox News demite jornalista de horário nobre após denúncias de assédio


postado em 19/04/2017 20:13

A emissora Fox News anunciou nesta quarta-feira, 19, a demissão do jornalista Bill O’Reilly, após acusações de assédio. Âncora do programa The O’Reilly Factor, primeiro lugar na audiência no horário nobre entre os canais de notícias dos EUA, ele esteve por 21 anos na empresa.

Em comunicado, a Fox informou: "Após uma longa e cuidadosa revisão das alegações, a empresa (21st Century Fox) e Bill O’Reilly entraram em um acordo, e o jornalista não retornará ao canal Fox News".

No período de um ano, a Fox News já demitiu dois de seus profissionais de alto escalão após denúncia de que eles teriam cometidos o crime contra colegas de equipe e convidadas.

Segundo investigação publicada pelo jornal New York Times em 1º de abril, O’Reilly teria pago U$ 13 milhões (R$ 40 milhões) para que cinco mulheres, entre funcionárias e convidadas, não o denunciassem por assédio sexual. Desde a publicação, mais de 50 empresas deixaram de anunciar no programa de O’Reilly.

A decisão pelo desligamento do jornalista veio de uma geração mais nova, a dos também empresários e filhos de Ruppert Murdoch, o patriarca da Fox News, uma das principais empresas de notícias do mundo.

Duas vezes

Em julho de 2016 o então presidente do canal, Roger Alias, foi demitido após ter se envolvido em outro escândalo de assédio sexual. Ele recebeu U$ 40 milhões (R$ 125 milhões) de multa rescisória.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade