Publicidade

Estado de Minas

Veado desaparece e preocupa Unesp


postado em 06/08/2015 10:01

Sorocaba, SP, 06 - O desaparecimento de uma fêmea de veado-campeiro está mobilizando a Polícia Ambiental e pesquisadores do câmpus da Universidade Estadual Paulista (Unesp) em Jaboticabal, interior de São Paulo. O animal, única fêmea da espécie em cativeiro no Brasil, está desaparecido desde o domingo passado, 2, quando a porta do recinto onde estava foi arrombada. A fêmea cumpria quarentena para ser colocada com um macho da espécie, que há três anos espera uma parceira. O casal seria usado num programa inédito de reprodução da espécie ameaçada de extinção.

A polícia trabalha com a hipótese de que o animal tenha sido levado pelo invasor do câmpus ou tenha simplesmente fugido após o portão ter sido arrombado. Buscas realizadas em toda a área da universidade, que fica na zona rural, e nos campos do entorno tinham sido infrutíferas até a tarde de quarta-feira, 5. A universidade abriu um canal de comunicação para receber informações sobre o paradeiro de Charlote, como é conhecida a fêmea. Algumas pessoas ligaram dizendo terem visto o animal, mas as pistas eram falsas.

A fêmea, com cerca de 2 anos, foi trazida há duas semanas de um centro de recuperação de animais silvestres de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, e aguardava o momento de conhecer seu par. Segundo o pesquisador José Maurício Barbanti Duarte, coordenador do Núcleo de Pesquisa e Conservação de Cervídeos do Departamento de Zootecnia da Unesp, havia grande expectativa pelo acasalamento. "Seria o início do maior programa de reprodução da espécie, que está em situação de vulnerabilidade." As informações são do jornal

O Estado de S. Paulo.


Publicidade