Publicidade

Estado de Minas IMPRENSA

Morre o jornalista e publicitário Édison Zenóbio

Diretor-geral do EM tinha 84 anos e estava internado havia uma semana. Corpo é velado no cemitério Parque da Colina


postado em 30/05/2015 23:33 / atualizado em 31/05/2015 10:40

Édison Zenóbio(foto: Marcos Vieira/EM/D.A Press - 27/11/14)
Édison Zenóbio (foto: Marcos Vieira/EM/D.A Press - 27/11/14)

A mídia mineira perdeu um de seus nomes mais destacados. Morreu na noite deste sábado, aos 84 anos, o diretor-geral do Estado de Minas, Édison Zenóbio. O jornalista e publicitário estava internado havia uma semana no Hospital Mater Dei, devido a uma queda. Segundo familiares, ele morreu em decorrência de choque séptico e hematoma subdural agudo. O velório é realizado no cemitério Parque da Colina, em Belo Horizonte, com celebração marcada para as 15h30. O corpo será cremado em seguida.

Zenóbio começou a carreira profissional no Diário da Tarde, onde foi repórter de Esportes e ocupou também a função de gerente comercial. No EM, esteve à frente de diversos cargos, entre eles os de gerente e superintendente de publicidade, antes de chegar à atual função, de diretor-geral. Zenóbio também presidiu o condomínio dos Diários Associados. Atualmente, era o cabecel do condomínio e presidente da Fundação Assis Chateaubriand.

“Perdi não só um companheiro de trabalho de mais de cinco décadas, que me acompanhou e me apoiou desde o meu início na empresa. Perdi também um grande amigo, que eu admirava muito", destacou o diretor-presidente do Estado de Minas, Álvaro Teixeira da Costa. O diretor-executivo do EM, Geraldo Teixeira da Costa Neto, ressaltou o pioneirismo de Zenóbio: “Junto com outros grandes nomes, ele praticamente criou a publicidade mineira”. Para Geraldo Neto, Zenóbio será lembrado, acima de tudo, pelo otimismo. “Tinha a palavra certa nos momentos de dificuldade”. Para homenagear a trajetória única do profissional na publicidade mineira, o Estado de Minas instituiu em 2012 uma premiação para estratégias de comunicação com o nome de Édison Zenóbio. “Ele era uma unanimidade: uma pessoa admirada e querida por todos do mercado", resumiu o diretor de publicidade do EM, Mário Neves.

Édison Zenóbio nasceu em Belo Horizonte e deixa três filhos: Édison, Rodrigo e Eduardo, do casamento com Marlene Normand Zenóbio.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade